Maria Torero: uma enfermeira que cuida de gatos doentes em sua própria casa 

enfermeira que cuida de gatos doentes em sua própria casa

Maria Torero é uma mulher extraordinária que dedica sua vida cuidando de outras vidas. Enfermeira de profissão, Maria cuida não só dos seres humanos, mas também de gatos carentes.

Em serviço em um hospital de Lima, quando termina seu turno, a enfermeira rapidamente volta pra casa, onde outros pacientes estão esperando por seu tratamento: o seu apartamento de dois andares se tornou um refúgio de gatos doentes que ela pega nas ruas para cuidar.

São quase 200 gatos e quase todos sofrem de doenças terminais, como a leucemia felina. Infelizmente não há cura para este tipo de doença, e Maria Torero cuida até o último momento de vida destes gatos, dando-lhes a oportunidade de viver, o melhor quanto possível, os últimos dias de suas vidas.

Também vivem em sua casa seus três filhos. A leucemia felina só é contagiosa entre os gatos e é transmitida principalmente através do contato direto, da divisão dos pratos para comida e água e da limpeza de uns aos outros, por isso a enfermeira evita levar para casa gatos jovens e saudáveis, o que lhes seria uma sentença de morte.

"Quando as pessoas me perguntam por que eu não cuido de animais saudáveis​​, eu respondo que isso não seria possível", diz Maria. "Eu sou uma enfermeira, meu trabalho é cuidar dos que sofrem. Meu dever é cuidar dos gatos que ninguém se preocupa: as pessoas não adotam facilmente gatos adultos, especialmente se eles estão em estado terminal. Não há risco para você ou seus vizinhos, leucemia felina não pode contagiar os seres humanos: é o maior presente que eu posso fazer para os gatos enquanto eles ainda estão vivos".

Com medicamentos ela gasta cerca de US$ 2.000 por mês. A despesa é paga com doações que recebe, mas mais da metade dos medicamentos é comprado com o dinheiro do seu salário.