A história de Kendall Jones: a cheerleader que há 10 anos mata leões e rinocerontes

Kendall Jones: a cheerleader que há 10 anos mata leões e rinocerontes

Loirinha de 19 anos, rostinho inocente e sorriso amigável. Mas com uma longa série de assassinatos nas costas, em detrimento do chamado Big 5: elefantes, rinocerontes, leões, búfalos e leopardos.

Kendall Jones é líder de torcida no Texas, mas em seu tempo livre vai para a África com seu pai para matar criaturas inocentes. Há 10 anos!

"Quando criança, eu acompanhava meu pai em todas as suas aventuras de caça", diz ela em sua página no Facebook. "Eu fiz a minha primeira viagem para o Zimbabwe, na África, com a minha família em 2004, quando eu tinha 9 anos e vi que meu pai trouxe para casa um monte de animais." Até que, em 2008, aos 13 anos, matou o primeiro animal, um rinoceronte branco ameaçado de extinção.

Depois, em sua mira estiveram hipopótamos, elefantes, leões e outros animais exibidos com orgulho no Facebook, para testemunhar as suas indubitáveis habilidades de caça ​​e sua sinistra dedicação ao massacre. Sua carinha limpa e tranquila, de quem não faz nada de errado, no entanto, não convenceu ninguém, pelo contrário. Muitas vozes se levantaram contra Kendall com várias petições online a fim de proibir a jovem de frequentar a rede social e a África.

"Para o bem de todos os animais, especialmente os que vivem no continente Africano, para onde os caçadores viajam apenas para se divertirem matando animais. Algumas pessoas denunciaram a página, mas parece que o Facebook não está preocupado com o que Kendall Jones está promovendo em sua página", lê-se no site Avazz, onde foi lançada uma petição para coletar assinaturas e pedir ao Facebook para remover a página onde Kendall mostra suas façanhas. Em poucos dias, foram recolhidas mais de 320 mil assinaturas.

Uma outra petição, em Change.org, pretende proibir a jovem de entrar em solo africano: "Com apoio global, conseguiremos dar um passo na direção certa para a preservação dos animais e acabar para sempre com práticas como estas, na esperança de preservar o pouco que resta de precioso do nosso mundo natural".

Deve ser dito porém, que enquanto a grande caça for legalmente autorizarada, pessoas como Kendall e sua família vão continuar matando e se gabando do fato.

Que crueldade!

Assine a primeira petição clicando aqui, e a segunda, aqui.

Leia também:

O FUMO PASSIVO TAMBÉM MATA CÃES E GATOS

A HISTÓRIA DE GERTJIE, UMA BEBÊ RINOCERONTE QUE VIU SUA MÃE MORRER

O TERRÍVEL DECLÍNIO DO NÚMERO DE LEÕES NA ÁFRICA

Fonte fotos: facebook