Biopesticidas contra os mosquitos: a revolução será um cocktail econômico e sustentável

biopesticidas-mosquitos

Em todo lugar do mundo, acabar com os mosquitos é um grande desafio e as estratégias existentes e mais usadas geralmente envolve o uso de pesticidas prejudiciais ao ambiente. Como manter-se longe desses insetos irritantes, e que muitas vezes causam e propagam doenças graves, com uma solução ambientalmente sustentável?

Um "cocktail" de pesticidas biológicos seria a resposta. Esta é a ideia que veio em mente à alguns pesquisadores belgas da Universidade de Leuven, que partiram de uma suposição: pesticidas perigosos para o ambiente são cada vez menos eficazes,  os insetos estão se tornando, cada vez mais rapidamente, mais resistentes a estes produtos químicos. 

Os biopesticidas parecem realmente ser uma alternativa possível. O pesticida biológico mais comumente usado é o Bacillus thuringiensis israelensis (Bti), mas, infelizmente, os mosquitos já estão desenvolvendo resistência até mesmo para esta substância. E aumentar a dose de Bti para matar os mosquitos significaria, paradoxalmente, começam a prejudicar o meio ambiente, ainda que se trate de uma substância biológica.

Então os cientistas passaram a analisar a interação entre os mosquitos e seus predadores, porque, em geral, os mosquitos fêmeas são menos propensos a desovarem. Com efeito, nestes casos, o sistema imunitário dos mosquitos é suprimido pelas substâncias químicas emitidas pelos próprios predadores. Os pesquisadores belgas, assim, encontraram uma maneira de produzir uma versão sintética destes produtos químicos que podem desencadear uma resposta ao estresse dos mosquitos e comprometer o sistema imunológico deles, assim como fazem os predadores naturais.

Isso deu aos pesquisadores a ideia de combinar estes predadores sintéticos com o pesticida biológico Bti.

"Nós desenvolvemos um cocktail de predadores e uma baixa dose não letal de Bacillus thuringiensis israelensis - explica Lin Op de Beeck do departamento de biologia. Como resultado, a taxa de mortalidade entre os mosquitos resultaram muito elevadas." E não só isso, o cocktail também se demonstrou capaz de enfraquecer os mosquitos e as larvas que não podem matar. "Os mosquitos e as larvas que sobreviveram são susceptíveis de ter uma vida útil mais curta, de modo que os parasitas que eles transmitem não tenham tempo de completarem o seu período de incubação", disse Op de Beeck. "Como resultado, os mosquitos transmitem menos doenças."

Um benefício adicional da estratégia combinada é que os predadores sintéticos não são tão difíceis de se produzir, tornando a produção de cocktails de Bti relativamente fácil e barata.

"Este novo cocktail representa um potencial controle dos mosquitos, mais eficiente e mais sustentável. Precisamos de menos Bti, então o impacto sobre o meio ambiente é reduzido e os mosquitos serão mais lentos para construírem a sua resistência.”

Esta pesquisa foi realizada em um ambiente de laboratório. Na próxima etapa, os pesquisadores irão testar o cocktail em um ambiente mais natural. Enquanto isso, podemos continuar seguindo com nossos recursos naturais para afastar os mosquitos.

 

Especialmente indicado para você:

setaREPELENTE CASEIRO: CONHEÇA AS PLANTAS REPELENTES DE MOSQUITOS

setaOS PERNILONGOS TE AMAM? DESCUBRA PORQUÊ

seta18 PLANTAS QUE VÃO TE AJUDAR A REPELIR OS INSETOS DA CASA E PRAGAS DO JARDIM