Liberdade para os golfinhos nos zoológicos da Alemanha

Liberdade para os golfinhos nos zoológicos da Alemanha

A Assembleia Legislativa da Renânia do Norte-Vestfália, na Alemanha, começa a debater a proposta de “liberdade para os golfinhos” feita pelo Partido Pirata. A proposta, que ganhou apoio imediato de ativistas, é proibir que os mamíferos aquáticos sejam mantidos em zoológicos e que os nove exemplares que vivem atualmente num parque na cidade de Duisburg, sejam reintroduzidos na natureza.

O argumento principal é de que sem medicação os mamíferos marinhos são incapazes de se adaptar ao cativeiro.

Apesar da aparente felicidade cotidiana dos golfinhos, observada por trabalhadores e veterinários do zoológico, Karsten Brensing, da organização de proteção a baleias e golfinhos de WDC, defende que o problema é a complexidade da vida social desses animais. Onde, em habitat natural, eles passam por diferentes fases da vida, das quais escolhem com quem se relacionar e passar a fase adulta, o que nos aquários não é possível. “Eles são obrigados a saber lidar com quem está lá. Isso pode funcionar, mas nós temos vários exemplos que não deram certo”, conta o biólogo.

Há um ano e meio, a bióloga marinha americana Kathleen Dudzinski, observou o comportamento social dos golfinhos em Duisburg. Segundo a pesquisadora, não foi possível identificar diferenças entre golfinhos em cativeiro e selvagens, com relação ao contato entre eles.

Porém, há outra preocupação apresentada por Brensing,que é o fato desses animais receberem medicação similar ao diazepam. O diretor do zoológico de Nurembergue, Dag Encke, confirmou à DW que alguns de seus golfinhos recebem o medicamento regularmente, mas alega que o remédio é usado para estimular o apetite e não para acalmar, salvo em casos determinados, como por exemplo, quando uma fêmea perde um filhote e está sofrendo. Os zoológicos de Nurembergue e Duisburg são os únicos na Alemanha que possuem essa espécie de mamífero marinho.

Apesar de toda a preocupação a respeito dos medicamentos, o foco da discussão sobre os aquários é se os animais devem ou não serem enjaulados e se é justa a existência de zoológicos. A Assembleia Legislativa, em Düsseldorf iniciou debates sobre a proposta e convocou especialistas para falar sobre o tema. Uma decisão final não deve ser tomada até o fim de maio, apesar de toda a pressão de ativistas em apoio à iniciativa.

Fonte foto: freeimages.com