SeaWorld anuncia que não mais irá capturar belugas

A beluga ou baleia-branca (Delphinapterus leucas) é um cetáceo mamífero que habita as águas frias em torno do círculo polar ártico, que vem sendo capturada para fazer espetáculos em parques aquáticos.

Esperamos que nunca mais as belugas sejam ”roubadas” do seu ambiente natural. O parque aquático SeaWorld anunciou que não vai mais explorar estas criaturas do mar para seus espetáculos. A decisão vem na sequência da avalanche de críticas ao parque depois do pronunciamento de Harry Styles de One Direction durante um show em San Diego.

A cidade é o lar de um dos parques aquáticos SeaWorld. Styles exortou todos a boicotar a empresa, já duramente criticada no documentário Blackfish, lançado em 2013. Além disso, em julho passado, uma pequena beluga foi morta no Parque San Antonio com apenas três semanas de vida. Essas mortes não são incomuns. A taxa de mortalidade entre as pequenas cativas belugas é impressionantemente de 65%. Os exemplares livres na natureza podem viver até 60 anos de idade.

A companhia estava aguardando a aprovação do governo norte-americano para importar 18 belugas capturadas na Rússia. No entanto, a National Oceanic and Atmospheric Administration recusou o pedido inicial do Aquário da Geórgia. Estas belugas seriam levadas para as estruturas do SeaWorld. Mas na semana passada a companhia disse não estar mais disposta a recebê-las.

"SeaWorld não vem recolhendo baleias ou golfinhos do meio natural há décadas e no ano passado assinou o compromisso Virgin Unite indicando que não irá capturar cetáceos do seu meio natural. Para reafirmar esse compromisso, SeaWorld informou ao Aquário da Geórgia que não aceitará qualquer das belugas listadas em seu NOAA Fisheries (pedido de licença de importação), diz a empresa em um comunicado.

Esta é uma mudança sem precedentes, visto que no passado SeaWorld tinha sido relutante em tomar decisões deste tipo, conforme disse Naomi Rose, cientista marinho do Animal Welfare Institute.

Na verdade, à parte o apelo de pop stars como o One Direction, a levar a SeaWorld a tomar esta decisão, poderia ter também contribuído o eco dos protestos, o chamado "Efeito Blackfish", depois do sucesso do documentário.

O anúncio é uma novidade e uma revolução. O SeaWorld normalmente não fala publicamente sobre quaisquer mudanças a serem implementadas por eles, porque, em suas mentes, quaisquer alterações poderiam implicar na imaginem de o que faziam antes era errado, disse Rose.

E os animais que ainda estão cativeiro?

Nós, possíveis públicos pagantes de espetáculos em parques aquáticos, zoológicos, aquários e circos podemos dizer NÃO a isso tudo simplesmente boicotando e não indo nunca em lugares do gênero.

Leia também:

QUAL É O PREÇO QUE OS ANIMAIS PAGAM PELA TUA DIVERSÃO? ZOOS, AQUÁRIOS, CIRCOS E MUITO MAIS

PORQUÊ NÃO VISITAR O NOVO AQUÁRIO DE SÃO PAULO E NENHUM OUTRO LUGAR QUE CONFINE ANIMAIS