Oslo constrói a primeira "estrada" para as abelhas no mundo

Oslo constrói a primeira

A primeira estrada para insetos no mundo foi inaugurada em Oslo, e é realmente um corredor verde que atravessa a capital norueguesa com estações de pólen a cada 250 metros para as abelhas, zangões e vespas. É uma verdadeira ajuda para os polinizadores que lutam diariamente em ambientes urbanos, onde existem poucas flores ricas em néctar, e onde de fato, estes insetos correm risco de morrerem de fome.

"A idéia é criar um percurso que atravesse a cidade, com estações alimentares suficientes para insetos ao longo do caminho", disse ao jornal local Osloby, Tonje Waaktaar Gamst da Garden Society em Oslo.

Nos últimos anos, muitas colônias de abelhas, zangões e outros insetos desapareceram, prejudicando a agricultura que depende destes insetos. Apesar de a Noruega não ter sido tão duramente atingida, como os Estados Unidos, 6 em 35 espécies de insetos polinizadores noruegueses estão em risco de extinção.

Leia também: Você soube do desaparecimento das abelhas?

Por isso Gams e sua equipe colocou vasos nos telhados e nas varandas ao longo de um caminho de leste a oeste em toda a cidade.

A cidade de Oslo está cooperando com as organizações ambientais, convidando empresas e cidadãos a plantarem flores amigas das abelhas, através de seu exemplo.

Para ajudar melhor estes insetos, a organização BiBy criou um aplicativo que permite que as pessoas vejam as "zonas cinzentas", isto é, as longas distâncias a serem cobertas e que ainda estão sem alimento para as abelhas, tudo para incentivar o plantio de flores úteis.

Leia também:

Como você pode ajudar no caso do desaparecimento das abelhas

Como e porque atrair morcegos para o seu jardim

Insetos polinizadores retornam nas áreas de restauração florestal

Fonte foto: osloby.no