O leão de circo que pela primeira vez toca a terra

leão de circo que pela primeira vez toca a terra

Ele passou os últimos 13 anos de sua vida no circo Koslov no Rio de Janeiro. Will, o leão que viveu anos e anos em uma carreta de ferro, fria e vazia, depois de mais de uma década de sofrimento, foi salvo pelo Santuário Ecológico Rancho do Gnomos, situado em Cotia -SP.

O santuário é uma ONG que busca dar uma nova vida aos animais de estimação, selvagens e ou exóticos, violentados, abusados ou negligenciados.

A maioria dos animais do santuário vem de cativeiros e recebe ajuda de uma equipe competente para a adaptação do animal à liberdade.

Will nasceu em cativeiro (o circo), é um leão já é meia-idade e passou por várias conseqüências de maus-tratos, interno, externo e psicológico (os animais chegam com garras e dentes serrados e arrancados). E ainda que o santuário lhe pudesse oferecer um ambiente de reserva africana, Will não seria capaz de viver em liberdade e dependeria de cuidados veterinários e da ajuda humana para se alimentar.

O vídeo que se tornou viral, com milhares de visualizações, é emocionante pois mostra o leão saindo da carreta e tocando a terra pela primeira vez depois de passar 13 anos enjaulado. Ele parece entender que nunca mais voltará a sofrer novamente.

De hoje em diante, o leão terá uma vida tranquila e diginitosa. Não irá mais participar dos shows que o ridicularizavam. Sua escravidão finalmente acabou.

A história serve também para nos lembrar de boicotar circos, zoos, aquários e outros locais que explorem animais.

O Rancho dos Gnomos recebe doações para o seu funcionamento. Acesse aqui o site oficial do santuário para colaborar.

Leia também: Porquê não visitar o novo aquário de São Paulo e nenhum outro lugar que confine animais

Fonte foto: facebook.com