Páscoa: campanha italiana para salvar os cordeiros

Páscoa campanha italiana para salvar os cordeiros

Procure na internet por “receitas de páscoa” e te aparacerão pernis de cordeiros e bacalhau de todos os tipos. Esta é a nossa tradição católica.

E é da super católica Itália porém, que surge a campanha: "Na Páscoa faça um sacrifício, não me mate: o verdadeiro pecado é levar um cordeiro à mesa” promovida pelas associações Thegreenplace em colaboração com LAV (Liga anti-vivissecção) e Animal Equality.

O objetivo é combater o abate dos cordeiros que são consumidos anualmente durante a Páscoa.

Celebridades italianas, personagens da cultura e do espetáculo co-estrelam a campanha protagonizada por Lina e Elvis, os dois últimos cordeiros que chegaram ao abrigo Thegreenplace, um lugar especial para os animais livres da exploração, que abriga mais de 100 animais de diferentes espécies, incluindo alguns cordeiros salvos pela Anima Equality em uma investigação feita pela campanha #salvaunagnello (salve um cordeiro).

Campanha salve um cordeiro

Os ativistas expuseram a história de fundo sobre a vida dos cordeiros e cabritos nas proximidades da Páscoa, para conhecer e saber o que acontece durante a produção da sua carne. A campanha #SalvaUnAgnello já produziu resultados importantes, contribuindo substancialmente para a forte queda na demanda por carne de cordeiro na véspera da Páscoa em 2013 (quando o mercado italiano registrou uma queda de 40%), bem como durante o mesmo período em 2014 (ano em que a tendência de redução continuou com mais 8%), levando pela primeira vez a maioria dos italianos a ficarem longe da carne desses filhotes indefesos principalmente durante a Páscoa.

Para este ano, o Animal Equality escolheu difundir um vídeo de um minuto, mas de forte impacto emocional. Menos de 60 segundos é o suficiente para entender o quanto sofrem os cordeiros em suas curtas vidas, antes de terminarem sangrando dentro de matadouros anônimos e frios.

"Nós pensamos que fazer um vídeo que narrasse as terríveis condições de vida dos cordeiros em apenas 60 segundos, teria um grande impacto nas redes sociais. Para a indústria da carne estes filhotes são apenas uma ferramenta para dar lucro, portanto, acreditamos que os consumidores têm o direito de saber como esses animais são tratados dentro das fazendas e matadouros", disse Matthew Cupi, presidente da Animal Equality Itália.

O vídeo é muito forte, justamente para tocar e conscientizar às pessoas sobre o que a indústria da carne não quer que elas saibam:

Vamos tentar construir um mundo com mais amor e menos sangue. A data religiosa pode ser um ocasião para pensar sobre isso.

Leia também: Carne de porco: pense bem antes de comê-la