Os pintinhos sabem contar como nós

pintinhos sabem contar como nós

Não apenas os seres humanos sabem contar, ligando espaço e quantidades numéricas. Os pintinhos também colocam em ordem de grandeza, da esquerda para a direita, como nós fazemos. Assim demonstraram os resultados de uma nova pesquisa publicada na revista Science.

Se você nunca gostou de matemática, o problema pode ser que os métodos de ensino não são tão eficientes quanto o nosso próprio instinto.

Independentemente da formação cultural e da educação matemática, todos os seres humanos têm um sentido intuitivo da magnitude dos números. Nós compartilhamos com muitos amigos não-humanos, a capacidade de distinguir entre diferentes conjuntos de quantidade. Mas, o aspecto da percepção de um número foi, até agora, geralmente considerado como exclusivamente humano: o mapeamento constante das crescentes quantidades ao longo de uma extensão horizontal do espaço, ou seja, a construção de uma linha numérica mental.

Nesta pesquisa, a equipe de cientistas demonstrou que a predisposição para mapear os números no espaço não é exclusiva dos homens: mas também de pintinhos de apenas 3 dias de vida, que associam pequenos números com o lado esquerdo e grandes dimensões com do lado direito, de um determinado espaço.

Os resultados mostram que os pintinhos recém-nascidos podem entender tanto a quantidade relativa quanto a absoluta, e também sugerem que o cérebro pode ser pré-projetado com base em como coloca em relação números e espaço.

Na prática, os animais não precisam dar um nome aos números para ter uma noção de seus tamanhos relativos: "Nossos resultados sugerem em repensar a relação entre a matemática e a linguagem verbal, fornecendo mais evidências de que a língua e a cultura não são necessárias para o desenvolvimento de um conhecimento matemático", disse a autora do estudo, Rosa Rugani, psicóloga na Universidade de Pádua, Itália.

Leia também: A equação matemática da felicidade