Ambiente

Óleo no Nordeste: se não nossa, é de quem a responsabilidade?

Óleo no Nordeste:
  • por Gisele Maia

Em que pé andam as investigações sobre o óleo no Nordeste? A Marinha anunciou que está atuando em três frentes para solucionar o caso do óleo que já contamina 200 localidades do litoral nordestino. Parte da equipe dedicada à investigação se concentra nos registros de tráfego de navios na costa brasileira; outra, debruça-se sobre o movimento das correntes marítimas. Um terceiro grupo é responsável pelas análises das amostras do material. Ontem (23) à noite, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, reafirmou em rede nacional que as amostras analisadas sugerem que a origem do óleo é mesmo venezuelana, e que o Governo Federal solicitará à OEA que o país vizinho se manifeste sobre o caso.

Ação coletiva recolhe 525 toneladas de óleo em 2 dias no NE. Marinha ainda não sabe quem disparou a 'bala perdida'

mutirão de limpeza óleo NE
  • por Gisele Maia

Entre sexta-feira (18) e sábado (19), foram retiradas 525 toneladas de óleo do litoral nordestino, nos estados de Alagoas, Pernambuco e Bahia, informou a Marinha em nota. Tudo graças a uma ação conjunta, envolvendo militares, agentes do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis), o ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), a Petrobras, estados, municípios e muitos voluntários.

Óleo no Nordeste: cientista da USP, especialista em danos ambientais, diz que 'estamos sendo feitos de tolos'

Óleo no Nordeste
  • por Gisele Maia

A maior especialista do país em danos ambientais está zangada e não é para menos. Yara Schaeffer Novelli, professora doutora da Universidade de São Paulo (USP), vem acompanhando estarrecida as notícias sobre o derramamento de óleo no litoral do nordeste, por motivos diferentes dos da maioria de nós. Segundo suas recentes declarações - em entrevista à Raíssa Ebrahim, do Marco Zero - nenhum dos diversos recursos disponíveis no Brasil, técnicos, legais e humanos, foram acionados da maneira que se esperaria em um desastre de tal proporções.

Depois de Sergipe, Bahia decreta estado de emergência. 2019 se consolida como o ano das tragédias ambientais no Brasil

Brasil em chamas
  • por Deise Aur

O ano ainda não acabou, estamos em outubro mas não precisamos esperar dezembro para dizer que 2019 se consolida como o ano das tragédias ambientais no Brasil. Os danos causados pelas misteriosas manchas de óleo no litoral nordestino são ainda de dimensões imensuráveis. Acredita-se que o número de animais mortos seja muito maior do que se imagina e, depois de Sergipe, agora é a Bahia quem decreta estado de emergência.

Desastre sem precedentes: o meio ambiente pode levar décadas para se recuperar, dizem especialistas

Tartaruga-marinha
  • por Gisele Maia

O óleo que vem se espalhando pelo litoral do nordeste brasileiro está deixando um rastro de destruição da vida marinha. Os especialistas preveem impactos para o turismo, para a economia e para a segurança alimentar, uma vez que o material já atingiu manguezais, áreas de reprodução para diversas espécies, como peixes, lagostas e tartarugas.

Manchas de óleo no nordeste: informações ainda são vagas mas prejuízo para o turismo é certo

Manchas de óleo
  • por Gisele Maia

A investigação é "bastante complexa", mas já há um país "no radar". O material derramado não é de origem brasileira e talvez se trate de um vazamento criminoso. Depois do encontro da cúpula do governo, realizado ontem (7), em Brasília, para tratar do caso das manchas de óleo no litoral do nordeste, as falas sobre o assunto não trouxeram maiores novidades.