WWF: uma Terra não é mais suficiente. Em 2050 precisaremos de 3

Em 2050 precisaremos de 3 Terra

Uma Terra já não é o suficiente. Hoje seria necessário pelo menos uma e meio para produzir o que o homem necessita. Um dado alarmante que surgiu do Living Planet Report 2014, a décima edição do relatório da WWF, que analisa o impacto humano sobre o planeta. Somente considerando a Europa, levaria 2,6 planetas.

A demanda por recursos naturais da humanidade é superior a 50% do que a Mãe Natureza é atualmente capaz de produzir. Isso deve ser o suficiente para entender que temos que tomar medidas imediatas para acabar com esta tendência, que ao longo do tempo torna-se cada vez mais preocupante.

Apresentado hoje em Milão, o relatório publicado a cada dois anos, monitora populações de mais de 10.000 espécies de vertebrados desde 1970 a 2010, usando o Índice Planeta Vivo, Living Planet Index, medindo a pegada ecológica do ser humano elaborado pela Global Footprint Network.

Adeus biodiversidade

De acordo com o relatório, fizemos desaparecer 52% das populações de várias espécies de animais vertebrados, incluindo mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes, em apenas 40 anos, de 1970 até hoje. Foi pior para as espécies de água doce que sofreram uma queda de 72%, uma perda de quase o dobro das espécies terrestres e marinhas. As que mais sofrem são as criaturas que vivem nas regiões tropicais, em particular na América Latina. Qual é a causa? Seria melhor falar no plural: a perda de habitat e sua degradação, mas também a pesca, a caça ilegal ma também a legal, para não mencionar o papel das mudanças climáticas, culpada por ter decretado a extinção de algumas espécies.

Aquecimento Global

Em antecipação ao relatório de síntese, Synthesis Report, do IPCC prevista para o final de outubro, o Relatório Planeta Vivo 2014 já mostrou alguns dos efeitos mais graves da temperatura global, pela mão do homem. Os números dizem tudo: mais de 200 bacias hidrográficas, lar de mais de 2,5 bilhões de pessoas, sofrem de uma grave escassez de água, durante pelo menos um mês a cada ano. O clima poderia, portanto, ser responsável - mas não é uma novidade - pela fome.

Pegada ecológica em ascensão

Se você precisa de uma Terra e meio para produzir os recursos utilizados pelo homem, hoje, na prática, isso se traduz em uma queixa de que a natureza tem colocado à nossa disposição: estamos cortando madeira mais rapidamente do que as árvores são capazes de crescerem, nós usamos água doce mais rapidamente do que o tempo que a água subterrânea tem para suprir as fontes, e emitimos tanto CO2 que a natureza não é capaz de dissolvê-lo.

Reverter a rota é possível. De acordo com a análise da WWF, é possível melhorar o nível de vida, utilizando menos recursos naturais. Estes são os 10 países com maior pegada ecológica per capita: Kuwait, Catar, Emirados Árabes Unidos, Dinamarca, Bélgica, Trinidad e Tobago, Cingapura, Estados Unidos da América, Bahrain e na Suécia.

Mas existem soluções e não parecem impossíveis. Esperamos a Convenção das Nações Unidas sobre Mudança Climática, a ser realizada em Lima em dezembro, enquanto se aguarda a Conferência de Paris, durante a qual se deverá chegar a um acordo global para mitigar os efeitos do perigoso aumento de 2°C no aquecimento global.