Alemanha anuncia corte de verba para preservação da Amazônia

  • atualizado: 
desmatamento Brasil

Alemanha anuncia corte de verba para preservação da Amazônia e o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro rebate: “o Brasil não precisa desse dinheiro”.

O aumento do desmatamento na Amazônia vem repercutindo no mundo inteiro e já se traduz em abalos nas relações políticas e econômicas. Neste sábado (10), o governo alemão anunciou ao jornal Tagesspiegel a suspensão de 35 milhões de euros, o equivalente a 155 milhões de reais, que seriam destinados a projetos de preservação da floresta.

Nas palavras da Ministra do Meio Ambiente do país, Svenja Schulze, a decisão

"reflete a grande preocupação com o aumento do desmatamento na Amazônia brasileira". Para ela, a atual política do governo brasileiro para o meio ambiente “deixa dúvidas se ainda se persegue uma redução consistente das taxas de desmatamento".

Segundo a nota publicada pela embaixada alemã no Brasil, a suspensão de recursos refere-se somente a novos projetos financiados pelo Ministério do Meio Ambiente. Não há corte para projetos financiados pelo Ministério Federal da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento, incluindo o Fundo Amazônia.

De acordo com o ministério do Meio Ambiente da Alemanha, desde 2008, quando foi criado o Fundo Amazônia, o país europeu destinou 425 milhões de reais para projetos de preservação florestal. Schulze declarou que a decisão pode ser revista caso o governo brasileiro esclareça a questão.

No entanto, ontem, domingo (11), Jair Bolsonaro, questionado sobre o assunto, disse aos jornalistas que o Brasil não precisava do dinheiro da Alemanha.

A resposta ganhou repercussão ainda neste domingo: o mesmo Tagesspiegel publicou uma manchete com a declaração do presidente do Brasil e aproveitou para relembrar os discordâncias entre o alto escalão do governo brasileiro e a diretoria do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que culminaram com a exoneração de Ricardo Galvão.

Talvez te interesse ler também:

DEPOIS DE QUESTIONAR INPE, GOVERNO BOLSONARO ANUNCIA NOVO MODELO PARA MONITORAR DESMATAMENTO DA AMAZÔNIA

TORNEIRA SECA: PARA UM QUARTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL, A ÁGUA JÁ É UM LUXO

O QUE JÁ ERA ASSUSTADOR FICOU PIOR: DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA AUMENTOU 278% EM JULHO

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!