Queimadas degradam a Amazônia

Queimadas degradam a Amazônia

O Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) divulgou dados literalmente quentes, sobre a relação entre mudanças climáticas no país e as queimadas. Infelizmente, em 2014 os focos de queimadas simplesmente dobraram, se comparados ao mesmo período do ano passado, onde foram registrados 33.041 focos de queimadas, contra 65.789 atualmente, em um cenário já considerado o pior dos últimos quatro anos.

O clima ajuda, à medida que o começo de 2014 foi bastante quente, e várias regiões sofrem com a estiagem, criando condições para alastramento intenso do fogo. Entretanto, há consenso ao considerar a ação humana como o principal elemento causador dessa tragédia; mesmo porque os casos de propagação espontânea de fogo são extremamente raros.

As queimadas e a Amazônia

O estudo do Inpe ainda ressalta, através dos instrumentos DEGRAD (Mapeamento da Degradação Florestal na Amazônia Brasileira) e PRODES (Programa de Cálculo do Desflorestamento da Amazônia) uma outra face do processo, que é o fato das queimadas estarem degradando a Floresta Amazônica, em um ritmo muito acelerado.

No período entre 2007 e 2013, segundo o DEGRAD, ficou comprovada a ligação entre a degradação da Floresta e os constantes incêndios, bastante alastrados.

Queimadas e mais queimadas no Brasil: até quando?

Em toda a América do Sul – Brasil incluído – as queimadas têm ligação direta com a atividade humana, por motivos que vão deste as formas de limpeza de pastos, passando por preparação de áreas para plantio, desmatamento, colheita manual de cana, balões de festas juninas, protestos de grupos sociais, vandalismo, disputas de áreas de terra, entre muitas outras possibilidades.

Brasil é o quinto poluidor mundial

São mais de 300 mil queimadas e grandes nuvens de fumaça que cobrem milhões de km2, chegando a devastar, algo como 15 mil km2 de florestas, em média, anualmente.

Há um pensamento do célebre José Bonifácio, que, já em 1820, afirmava que as razões para queimadas no Brasil eram três: ignorância, preguiça e má fé. Agora, em 2014, não há mais tal perfil, já que as pessoas todas têm (ou deveriam ter) ciência dos malefícios que as queimadas podem causar. Aparentemente, só a má fé e a preguiça persistem no seio da sociedade brasileira :(

Fonte foto: wikipedia.org