Cadeia alimentar – Aquática e terrestre

  • atualizado: 
Cadeia alimentar

Basta olhar para a natureza com atenção para ver que todos os seres vivos estão conectados e precisam um do outro para sobreviverem. O ecossistema tem suas próprias regras e sua permanência em equilíbrio significa a manutenção da vida no Planeta.

Seja uma bactéria se alimentando de restos orgânicos, ou um carnívoro de grande porte, como o Leão, todos eles se entrelaçam e importam para a vida na natureza. E a essa interligação dá-se o nome de cadeia alimentar.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira abaixo mais sobre o tema.

O que é cadeia alimentar

A cadeia alimentar é o nome do processo que ocorre na natureza para troca de alimento e energia. Em suma, diz respeito ao fato de que todo ser vivo depende do outro para sobreviver. Cada um deles cumpre um papel dentro dessa cadeia, que podem se alternar.

Os principais componentes desse processo são:

Produtores – Não precisam se alimentar de outros seres vivos, pois produzem o próprio alimento e energia (autotróficos). Nesse nível estão as plantas, algumas bactérias e pequenos organismos marinhos. São a base da cadeia alimentar e também os que têm maior quantidade de energia.

Consumidores – Necessitam de outros seres vivos para se alimentar e obter energia. Com exceção dos produtores, todos os outros seres precisam de outro para sobreviver, ou seja, são heterótrofos. Nesse nível há subdivisões, por exemplo, as vacas são consideradas consumidores primários, pois se alimentam de plantas (herbívoras), já os consumidores secundários se alimentam dos primários, como, por exemplo, o homem que se alimenta da vaca. Os consumidores terciários são os que se alimentam dos secundários, como grandes predadores, a exemplo do tubarão.

Decompositores – São organismos que se alimentam de matéria morta e excrementos. Nesse grupo entram as bactérias, fungos e alguns protozoários. Eles são essenciais para a cadeia, pois transformam substâncias orgânicas em inorgânicas, que servirão para alimentar os produtores, reiniciando o ciclo.

A cadeia alimentar aquática

A cadeia alimentar aquática segue o mesmo princípio da terrestre, com produtores servindo de alimento e energia para os consumidores, que por sua vez são consumidos, depois de morrerem, pelos decompositores.

O ser vivo da base da cadeia alimentar é o  fitoplâncton, que é consumido pelo zooplâncton. Um exemplo desse tipo de processo no ambiente aquático é: as plantas do fundo são produtoras e consumidas pelos caramujos, que por sua vez são consumidos pelos lambaris.

Esses últimos são alimento para os peixes maiores, e os peixes são alimento para aves da margem. Quando morrerem, as aves serão consumidas pelos decompositores, que produzirão matéria inorgânica, alimento dos produtores, para as plantas do fundo.

A cadeia alimentar terrestre

cadeia alimentar terrestre

Na cadeia alimentar terrestre a natureza segue a mesma sequência, com produtores servindo como alimento para consumidores, que por sua vez são consumidos, depois de mortos, pelos decompositores.

Um exemplo de cadeia alimentar terrestre: as plantas produzem o próprio alimento e energia e são consumidas por algum inseto, que é consumido pelo sapo, que por sua vez é alimento das cobras, fonte de alimento de aves. Essas últimas serão consumidas pelos decompositores, posteriormente, e eles transformarão matéria orgânica em mineral, fonte de consumo das plantas, recomeçando a cadeia.

Como se vê, na natureza, cada um desenvolve um papel importante para a biodiversidade e vida na Terra. É importante saber e preservar a vida, em toda e qualquer forma.

Talvez te interesse ler também:

fotoA IMPORTÂNCIA DOS MOSQUITOS PARA O ECOSSISTEMA

fotoQUANDO O PLÁSTICO ENTRA NA CADEIA ALIMENTAR VIA PLÂNCTON (VÍDEO)

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!