Pescadores Artesanais Fecham Canal do Tomba, Caravelas - BA, em Defesa do Direito de Pescar

  • atualizado: 
Pescadores Artesanais Fecham Canal do Tomba

A área é da Reserva Extrativista de Cassurubá, que abrange os municípios de Caravelas, Nova Viçosa e Alcobaça, na Costa das Baleias, perto de Abrolhos, enfim, lá na Bahia de tantas lutas.

Esta luta de agora - aconteceu no sábado e se mantém, firme, por tempo indeterminado - é de pescadores e pescadoras, marisqueiros e marisqueiras que veem sua área de extração, protegida por lei e direito, destruída pela dragagem do canal do Tomba, ação de interesse exclusivo da empresa Fibria Celulose S.A., produtora de eucaliptos da região.

Sobre o conflito

Sobre o conflito gostei da explicação de Marcos Pedlowski que, geógrafo ambientalista que é, sintetizou muito bem a situação que levou ao fechamento do canal do Tomba pelos pescadores:

“A Fibria é a responsável pela dragagem deste canal, que tem por objetivo permitir a passagem das barcaças que transportam eucalipto para a sua indústria de celulose em Aracruz/ES. Tal dragagem promove graves impactos ambientais no território tradicional de pesca de aproximadamente 2.000 pescadores artesanais. O processo de dragagem e descarte dos sedimentos resulta em assoreamento do ambiente estuarino, carreamento de material lamoso às praias e recifes de corais, soterramento dos bancos camaroeiros, alteração na dinâmica hídrica estuarina e limitação às áreas tradicionais de pesca”.

pescadores tomba protesto

Fonte foto

Neste outro veículo de informação local, recolhi a Nota da Organização dos Pescadores:

“Os pescadores e pescadoras, marisqueiros e marisqueiras da Reserva Extrativista de Cassurubá, localizada nos municípios de Caravelas, Nova Viçosa e Alcobaça, estado da Bahia, decidiram fechar, por tempo indeterminado, o Canal do Tomba, em protesto contra a empresa de celulose Fibria S.A. A Fibria é a responsável pela dragagem deste canal, que tem por objetivo permitir a passagem das barcaças que transportam eucalipto para a sua indústria de celulose em Aracruz/ES. Tal dragagem promove graves impactos ambientais no território tradicional de pesca de aproximadamente 2.000 pescadores artesanais. O processo de dragagem e descarte dos sedimentos resulta em assoreamento do ambiente estuarino, carreamento de material lamoso às praias e recifes de corais, soterramento dos bancos camaroeiros, alteração na dinâmica hídrica estuarina e limitação às áreas tradicionais de pesca”.

pescadores tombo 2

Fonte foto

O Canal do Tomba

Essa é uma história, como tantas, de um canal que foi aberto pela mão do homem para encurtar o trajeto de navegação, no tempo das canoas e que, de dragagem em dragagem, vai alargando, comendo as pontas das ilhas, assoreando os bancos de mariscos e corais, remexendo os sedimentos, matando os peixes, enfim, fazendo morrer a vida.

canal tomba

Se quiser saber mais sobre o processo da dragagem no Canal do Tomba, recomendo a leitura deste material sobre o licenciamento ambiental do processo, com a especificação dos impactos negativos, muitos e sérios, que dele resultam e, como benefício, facilitar a vida a um dos maiores conglomerados de celulose, a Aracruz destruidora de terras, águas e gentes.

E nós com isso?

Pois é! Na defesa da vida e do meio ambiente, necessariamente, temos tudo a ver com o que acontece até nos menores locais - rios e matas - e com as menores comunidades humanas, animais e vegetais. O planeta é um só, o nosso, a Terra e, somos integralmente responsáveis pela sua preservação.

Assim, dando a notícia, nós do Greenme Brasil expressamos nossa solidariedade aos pescadores e marisqueiros da Reserva Extrativista de Cassurubá, na Bahia, pela sua coragem e garra de lutar.

Leia mais sobre pesca sustentável:

seta

PESCA SUSTENTÁVEL: NO ACRE PESCADORES AUMENTAM SUAS RENDAS E PRESERVAM O MEIO AMBIENTE

setaPESCA SUSTENTÁVEL: REDUZIR A MORTE E O DESPERDÍCIO É FUNDAMENTAL!

Fonte foto capa