Temer veta as MPs do desmatamento, mas veto não garante proteção de floresta

  • atualizado: 
MPs do desmatamento

Você deve ter lido sobre o pedido de Gisele Bundchen, via Twitter, para que Temer vetasse as MPs do desmatamento na Amazônia - MPs 756 e 758. Pois é, e ele os vetou parcialmente, porém...

As artimanhas políticas que podem nos induzir em erro são “o pão nosso de cada dia” aqui na terra. Desta vez é um veto presidencial que, parece que salva mas enterra as Unidades de Conservação da Amazônia.

Sobre as MPs em questão, releia essa nossa matéria: MPS DE TEMER DERRUBAM MATAS E FAVORECEM GARIMPO, GRILAGEM E MADEIRA ILEGAL

Esta é a posição de um grupo bastante importante de ONGs ambientais que se reuniram para assumir posição sobre o veto presidencial, das MPs que destroem as Unidades de Conservação, favorecem o desmatamento e aumentam os índices de destruição naquela região do Globo terrestre que já foi chamada de pulmão do mundo.

Em nota divulgada na segunda-feira, 19 de junho, os ambientalistas afirmam que:

O veto à MP 756 não garante a proteção à floresta, pois transfere do presidente para o Congresso, dominado por parlamentares sem compromisso com a conservação ambiental, a responsabilidade de desproteger essa parcela significativa da floresta amazônica”

e que,

“Os mesmos 480 mil hectares da Flona de Jamanxim em APA. Isso significa que o veto apenas serve para transferir do presidente para o Congresso, hoje dominado por parlamentares sem compromisso com a conservação ambiental, a responsabilidade de desproteger essa parcela significativa da floresta amazônica”.

Leia aqui a íntegra da Nota assinada pelas seguintes organizações:

● Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi)

● Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc)

● Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam)

● Instituto Socioambiental (ISA)

● Greenpeace-Brasil

● Mater Natura

● Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem (SPVS)

● Uma Gota no Oceano

● WWF-Brasil

Os vetos, uma vitória e seus resultados não tão bons

Como afirma a WWF, de fato, os vetos foram uma vitória, pois áreas importantes para a conservação na Amazônia e na Mata Atlântica continuam legalmente protegidas, porém, na prática, o ônus de legislar sobre a redução das florestas protegidas será transferida para o Congresso por uma outra MP enviada em regime de urgência.

Ou seja, a raposa continua cuidando dos ovos, dos pintinhos, do galinheiro inteiro pois é isso que interessa aos donos do poder.

Leia também sobre este assunto:

seta

NENHUMA ÁRVORE A MENOS - PETIÇÃO URGENTE

seta#RESISTA - SOCIEDADE CIVIL CONTRA RURALISTAS NA DEFESA AMBIENTAL E DE DIREITOS HUMANOS

setaMPS AMPLIAM AGRONEGÓCIO NA AMAZÔNIA DESTRUINDO UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!