17 de junho é o Dia Mundial de Luta contra a Seca e a Desertificação!

  • atualizado: 
Dia Mundial de Luta contra a Desertificação

Contra a Desertificação - um Dia de Luta. E você sabe qual a importância dessa luta? Talvez não saiba caso você viva em uma cidade grande, que tem água encanada sem falhas. Ou, talvez você acredite que o processo de desertificação é natural e só ocorre em regiões específicas. Mas é preciso que se tome consciência - a desertificação é um dano quase que irremediável e que afetará a todos nós, mais cedo ou mais tarde.

O que é desertificação?

A desertificação é um fenômeno de destruição de solo e condições climáticas que afeta a região específica, como resultado da ação humana (mudança de curso dos rios, desmatamento, irrigação e salinização do solo agrícola, por exemplo) ou de processos naturais resultantes das mudanças climáticas cíclicas.

O processo é, sempre, decorrente da perda de capacidade do solo de acumular e reter água, da perda de sua estrutura interna, da sua compactação, da morte da microbiota, da lavagem dos nutrientes. Outros fatores que ajudam na desertificação são as queimadas, a agricultura extensiva, a não reposição dos nutrientes que o solo gasta na produção, o desequilíbrio dos seus parâmetros ambientais, o uso de agrotóxicos e tantos outros métodos inerentes à agricultura extensiva capitalista.

Enfim, desertificar é morrer para a vida vegetal e, muitas vezes, para a vida animal também.

Um processo permanente

A velocidade da desertificação, no mundo todo, vem aumentando bastante nas últimas décadas e as áreas mais atingidas são: oeste da América do Sul, Oriente Médio, sul da África, noroeste da China, sudoeste dos Estados Unidos, Austrália e sul da Ásia.

Leia mais: setaPORTA DO INFERNO: NO DESERTO DE TURCOMENISTÃO, UMA CRATERA QUEIMA HÁ 44 ANOS

A desertificação no Brasil

As regiões mais afetadas pelo processo de desertificação, no Brasil, são o Nordeste (região do sertão), os Pampas Gaúchos, o Cerrado do Tocantins e o norte do Mato Grosso e Minas Gerais.

Segundo alguns estudiosos brasileiros, no caso do que ocorre nos Pampas Gaúchos, o processo é mais de arenização pela perda da matéria orgânica do solo em decorrência de mau uso agrícola. Apesar do nome um tanto diferente, a arenização gerará uma desertificação também.

Mudança das condições climáticas na região desertificada

dia mundial deserficicacao

É bom lembrar que, quando uma região se torna um deserto as águas vão desaparecer tanto do solo quanto da atmosfera. Se antes chovia, os rios enchiam, o freático saturava, com a desertificação a chuva se tornará cada vez mais escassa, paralelamente com a redução drástica da evaporação que a alimenta - sim, para ter água nas nuvens é preciso ter também água nas plantas e terras abaixo destas.

E a temperatura ambiente? Aumentará!

A umidade do ar? Diminuirá cada vez mais!

A fertilidade do solo se extinguirá e o ser humano dessas regiões não poderá produzir, nem viver, sem água e alimentos.

O final do processo de desertificação é o aumento da fome e da pobreza - lá vamos nós, ladeira abaixo e sem freios, você dirá!

Destruição de solo, ar e água

O solo desertificado é passível de maior destruição ainda pelo efeito erosivo dos ventos e de chuvas esporádicas. Mas, até o caminhar de animais pelas encostas destroem esse solo que, antes firme e estruturado, agora só mostra suas ressequidões arenosas.

Onde ocorre maior desertificação:

● onde há pecuária

● agricultura extensiva

● irrigação intensiva

● desmatamentos e queimadas

Os biomas mais afetados pela desertificação são:

● cerrado

● pampas

● caatinga

Mas todos os outros biomas podem sofrer desse processo.

setaO CERRADO É O BIOMA QUE ABASTECE DE ÁGUA O BRASIL INTEIRO

Há que lembrar que, na Amazônia, após o desmatamento da mata nativa, intenso uso pecuário e incêndios o que restará é só areia, pobre e seca, um deserto no meio dos trópicos úmidos.

Dia de luta, 17 de Junho

Segundo a ONU, pelo menos 100 nações sofrem processos de desertificação em seus territórios e suas consequências ambientais e socioeconômicas.

Estamos na "Década das Nações Unidas para os desertos e a luta contra a Desertificação", período decretado pela ONU e que vai de 2010 a 2020. Esta é uma época em que, ou fazemos de tudo para recuperar a natureza que destruímos ou, futuramente “amargaremos” os efeitos de não tê-la preservado.

É para lembrar ao mundo que a verdade da destruição só afetará, realmente, ao ser humano como espécie, que escrevemos, aqui, sobre o 17 de Junho e vamos em frente, que a luta é árdua e longa.

Nos desertos há paisagens magníficas porém, para a vida, esta é a região mais inóspita.

Informe amigos e parentes sobre esta data tão importante e, um feliz Dia Mundial de Luta contra a Seca e a Desertificação! Essa luta é de todos nós!

Leia mais sobre desertos:

setaHOMENS QUE REPLANTARAM O DESERTO, RECUPERANDO A FERTILIDADE DO SOLO

setaFANTÁSTICOS LAGOS DE SAL QUE SE FORMAM ENTRE AS DUNAS DO DESERTO

setaULURU, O MONTE SAGRADO NO PARQUE NACIONAL ULURU-KATA TJUTA, AUSTRÁLIA

setaÁRVORE DE JOSUÉ: A ÁRVORE MAIS AMADA E MAIS FOTOGRAFADA DO DESERTO