Os 10 lugares mais poluídos do mundo

10 lugares mais poluídos do mundo

Segundo um estudo feito pela Fundação suíça Green Cross, cerca de 200 milhões de pessoas no mundo são diretamente expostas à poluição do meio ambiente.

O estudo apontou que apesar dos dez lugares mais poluídos não se encontrarem em nações ricas, elas não estão livre da culpa, pois a grande parte da poluição encontrada em países pobres está ligada ao estilo de vida dos mais ricos.

Contaminação do solo por metais pesados, lixo químico, resíduos eletrônicos, pesticidas e até substâncias radioativas. Esses são apenas exemplos citados pelo relatório.

Confira abaixo os 10 lugares mais poluídos do mundo

Depósito de lixo de Agbogbloshie

Uma das maiores lixeiras de desperdício eletrônico do mundo. Pilhas de discos de satélites e televisores quebrados compõem o cenário no segundo maior depósito de lixo da África Ocidental, que fica em Agbogbloshie, na cidade ganense de Acra. Pessoas fazem dos restos de impressoras e iPods um modo de vida. Os lixos são queimados, 24 horas por dia, sete dias por semana produzindo um fumo tóxico e liberando chumbo na área. A queima é feita para se obter pequenas quantidades de metal, principalmente cobre e alumínio, para a revenda.

agbo

Cidade industrial de Norilsk, na Rússia

Possui o maior complexo de fundição de metais pesados do mundo. São liberados, por ano aproximadamente 500 toneladas de óxidos de cobre e de níquel, além de 2 milhões de toneladas de óxido de enxofre, a poluição do ar é tão grande que a expectativa de vida dos trabalhadores das indústrias da cidade é dez vezes menor do que a média registrada na Rússia. Como consequência, as pessoas da região sofrem com altas taxas de câncer de pulmão e doenças respiratórias nervosas, o ar poluído é responsável por quase 40% das mortes entre as crianças.

Rio Citarum, na Indonésia

Suas águas são mil vezes mais poluídas que água potável e contêm grandes quantidades de alumínio e ferro. Quando a Indonésia vivenciou uma explosão de desenvolvimento, pouca atenção foi dada às necessidades de infraestruturas e a eliminação de resíduos foi negligenciada, o rio foi sobrecarregado pela poluição urbana e industrial. Atualmente cerca de 2 mil fábricas usam o rio como fonte de água e despejam seus resíduos industriais nele. O rio Citarum, além de poluído entra no ranking dos 15 lugares mais tóxicos para se viver e, para piorar, abastece milhões de pessoas nas regiões por onde passa.

citarum

Delta do rio Níger, na Nigéria

Localizado em uma área densamente povoada, concentrando cerca de 8% de toda a população da Nigéria. O solo e o lençol freático sofrem com a poluição por petróleo e hidrocarbonetos. Por conta de acidentes ambientais ou roubo da matéria- prima, o delta é atingido pelo equivalente a 240 mil barris de petróleo.

Centro industrial de Dzerzhinsk, na Rússia

Um dos centros industriais químicos mais importantes do mundo. Entre 1930 e 1998, estima-se que 300 mil toneladas de lixo químico não foram devidamente depositadas na área, ou seja, as substâncias poluíram demasiadamente o lençol freático e o ar. Essa poluição resultou na diminuição substancial da expectativa de vida da população local, sendo de 47 anos para as mulheres, e 42 anos para os homens.

dzerzhinsk

Rio Matanza-Riachuelo, na Argentina

Poluído por cerca de 5 mil fábricas que despejam esgoto nas águas do rio. Segundo o relatório da fundação Green Cross, um terço da culpa da poluição deste rio vem dos produtores químicos, que poluem a água com grandes quantidades de zinco, chumbo, cobre, níquel, além de outros metais pesados como consequência a população da região sofre de problemas intestinais e nas vias aéreas.

Usina nuclear de Chernobil, na Ucrânia

Vítima do maior acidente nuclear da história. Em abril de 1986 um incêndio e o derretimento nuclear produziu uma nuvem de radioatividade. O solo é contaminado e, até hoje, coloca em risco a vida da população e a produção de alimentos. A situação é tão ruim que não há moradores a menos de 30 quilômetros de distância da região. Até 2002 foram computados 4 mil casos de câncer na tireoide em crianças e adolescentes. Lesões de pele, doenças respiratórias, defeitos congênitos e infertilidade eram “normais” nos anos seguintes aos do acidente.

chernobil

Curtumes de Hazaribagh, em Bangladesh

Hazaribagh tem mais curtumes do que qualquer outro lugar de Bangladesh. Apesar de ser uma importante atividade industrial, os curtumes utilizam grande quantidade de água e substancias químicas. A maioria das fábricas usa métodos antigos e ineficazes e acaba despejando aproximadamente 22 mil litros de resíduos tóxicos por dia no rio Buriganga. O canal é a principal fonte de abastecimento de água de Dhaka, como consequência muitos moradores sofrem de doenças de pele e das vias áreas causadas pelo material cancerígeno.

Minas de chumbo em Kabwe, na Zâmbia

Localizada na província central sofreu durante um século, com as minas de chumbo que liberaram metais pesados através de partículas de poeira, tanto na cidade quanto nos arredores. Atualmente muitas crianças sofrem com elevados índices de chumbo no sangue, em muitos casos, o índice está próximo ao que a Organização Mundial da Saúde define como fatal.

Minas de ouro em Kalimantan, na Indonésia

Pertencente à parte indonésia da ilha do Bornéu e particularmente conhecida por suas minas de ouro, que para se obter o metal precioso exige a utilização de mercúrio, sendo responsável pelas mais de mil toneladas de material tóxicos liberados poluindo os lençóis freáticos, todos os anos.

Leia também:

setaPARIS: O AR POLUÍDO DA CIDADE LUZ É COMPARÁVEL AO FUMO PASSIVO

setaQUATRO PLANTAS QUE REVELAM SE O AR ESTÁ POLUÍDO

setaUM LAGO TÃO POLUÍDO, QUE PEGOU FOGO!

Fonte: dw.de