Nível dos oceanos pode duplicar em 100 anos

gelo

Uma pesquisa publicada nessa terça-feira na revista científica Atmospheric, Chemistry and Physics prevê que, nos próximos 50 anos, o nível dos oceados deve aumentar vários metros. Isso geraria muitos problemas, entre eles, a inundação de cidades litorâneas.

É estimado que até 2100 o nível do mar deva duplicar, elevando-se mais de 1,5m, e para 2500 deve chegar a 15m.

O estudo afirma que não têm sido suficientes os esforços para conter as emissões de gases de efeito estufa e limitar o aquecimento da atmosfera a até 2º Celsius para 2100.

O líder da pesquisa, James Hansen, da Universidade de Columbia e ex-pesquisador da Nasa, diz que apenas uma combate efetivo e drástico de emissão dos gases de efeito estufa poderia reverter a situação. Já na década de 1980, Hansen já havia alertado o mundo sobre as graves consquências das mudanças climáticas.

A pesquisa foi realizada com modelagens de dados climáticos, informações sobre o histórico do clima ao redor do clima e observação dos oceanos e das crostas de gelo na tentiva de entender o derretimento de calotas na Groenlândia e na Antártida.

Os cientistas projetaram a vida no planeta no futuro pelas alterações do circuito das águas frias e quentes no oceano Atlântico que aumentaram a água dos oceanos em décadas, e não em séculos, conforme estudos anteriores.

O cientista David Pollard, do Instituto de Sistemas Ambientais e da Terra da Universidade Estadual da Pensilvânia, disse que os modelos existentes não podiam simular suficientemente a fusão da camada de gelo para explicar o problema já levantados há alguns anos pela evidência geológica que indica que o nível do mar aumentou dramaticamente no passado, possivelmente entre 10 e 20m, há cerca de 3 milhões de anos.

Além do aumento dos oceanos, outro alarme é em relação à diferença entre as temperaturas de trópicos e polos, as quais provocariam tempestades catastróficas.

A pesquisa não é um consenso na comunidade científica, mas levanta novamente o problema da inundação de cidades costeiras devido ao aquecimento global.

Leia também:

setaAS “ATLÂNTIDAS”DO SÉCULO XXI. AQUECIMENTO GLOBAL E NÍVEL DAS ÁGUAS

setaUM INFOGRÁFICO PARA ACABAR COM O CETICISMO QUANTO ÀS CAUSAS DO AQUECIMENTO GLOBAL

setaMUDANÇA CLIMÁTICA E AQUECIMENTO GLOBAL: OS POBRES SOFRERÃO MAIS