Massacre de focas no Ártico: culpa do calor extremo

  • atualizado: 

foto

O Ártico está ficando mais quente. Tanto a temperatura do mar como a do ar estão sempre mais elevadas, e o gelo marinho se derrete muito rapidamente, mudando o habitat dos animais que vivem na Groenlândia e em outras áreas do Ártico. A última edição do Arctic Report Card lança um novo alarme sublinhando que focas e morsas estão em grande perigo.

O estudo conduzido pelo NOAA e escrito por 70 estudiosos de dez países mediu o aumento das temperaturas, comparando-as com as dos últimos anos. A temperatura do ar em todas as estações, entre outubro de 2014 e setembro 2015, foi de 3°C acima da média ao longo de grandes áreas do Ártico, enquanto a temperatura média anual subiu de 1,3°C.

Esta última é um recorde, pois atingiu o ponto mais alto desde 1900. E os efeitos são reais. Em junho, registrou-se a segunda menor cobertura de neve enquanto o volume de grandes rios da Eurásia e América do Norte, aumentou durante esse período.

foto

O aumento das temperaturas fez com que os raios do sol penetrassem a superfície do oceano, favorecendo a fotossíntese e a proliferação de algas e fitoplâncton. Em maior risco estão especialmente as morsas que vivem no Ártico.

"As mudanças no gelo marinho por si só têm um forte impacto sobre o ecossistema marinho (peixes, peixes-boi) e sobre a temperatura da superfície do mar", explicam os cientistas.

Nos últimos anos, alguns mamíferos foram avistados no chão, no noroeste do Alasca, fora de seus habitats e muitas vezes arriscando a vida de seus filhotes.

No ano passado, descobriu-se que filhotes de pinguim estão ameaçados pela mudança climática. Em alguns casos, eles não conseguem chegar à idade da plumagem.

A extensão máxima do gelo marinho, registado em 25 de fevereiro passado, foi a menor desde 1979 e com 15 dias de antecedência em relação à média. Também a extensão mínima foi a 4ª menor já registrada e está em declínio, caindo em média de 13,4% por década.

Mas, se é que é possível, ainda há de pior. Cerca de metade da camada de gelo da Groenlândia derreteu. O gelo marinho está cada vez mais fino.

E ainda tem gente que duvida do aquecimento global.

Talvez te interesse ler também:

UM INFOGRÁFICO PARA ACABAR COM O CETICISMO QUANTO ÀS CAUSAS DO AQUECIMENTO GLOBAL

VÍDEO MOSTRA COMO A GROENLÂNDIA ESTÁ DERRETENDO

O URSO-POLAR DESNUTRIDO: AS TERRÍVEIS CONSEQUÊNCIA DO DERRETIMENTO DO GELO

CLIMA: 35 MIL MORSAS PARADAS EM UMA PRAIA: ELAS NÃO TÊM GELO PARA AONDE DE IR

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!