Acidente no Colorado: 4 milhões de litros de resíduos no rio

Uma grande mancha amarelo-mostarda se encontra na costa sudeste do rio Colorado desde quinta-feira passada, quando uma equipe da EPA, Agência de Proteção Ambiental, acidentalmente derramou cerca de quatro milhões de litros de resíduos em suas águas.

A equipe da EPA estava trabalhando com equipamentos pesados ​​para bombear e tratar as águas que refluíram, contendo sedimentos de metais, quando a barreira que as mantinham - construídas perto da mina abandonada de Golden King, se rompeu.

"O projeto foi destinado a reduzir a poluição de metais. As águas residuais foram derramadas acidentalmente no Cement Creek que deságua no Rio Animas, no município de San Juan perto de Durango, dali chegou ao Colorado”, disse o porta-voz da Agência, Rich Mylott, em um comunicado.

O incidente não atingiu nenhum dos funcionários federais envolvidos no trabalho, mas imediatamente despertou a preocupação ambiental.

"A água contaminada contém sedimentos de metais, por este motivo parece amarelo-laranja. Estamos avaliando os danos e fazendo todas as amostras possíveis para que a situação possa ser contida", continuou Mylott.

Enquanto isso, a EPA convidou todas as pessoas do Colorado a não usarem a água bombeada do rio e evitar atividades recreativas em contato com o rio, porque a presença de metais pesados ​​podem irritar a pele. Embora as autoridades tenham sublinhado que não existem riscos para a segurança da população, a prudência nunca é demais.

"Estamos tentando entender a extensão da contaminação e que quais ​​tipos de metais foram derramados. Pensamos que ferro, alumínio, cádmio, zinco e cobre", disse Peter Butler, co-coordenador do grupo de trabalho em causa.

Em Durango, foram tomadas imediatamente todas as medidas de segurança para evitar que a água contaminada possa ser sugada para os reservatórios. Foram desligadas todas as bombas de alimentação e alertados os proprietários de animais.

Enquanto se limpa a área, se avalia o impacto sobre a vida selvagem afetada. Em Cement Creek não há peixes, enquanto os do Rio Animas estão sob observação.

"Colocamos alguns peixes nos tanques, para entender como as várias espécies estão reagindo, vamos tentar salvá-los", assegurou um porta-voz do Departamento de Saúde Pública de Colorado, Joe Lewandowski.

Fonte foto: Jerry McBride/The Durango Herald via AP