Ártico: 3 companhias de petróleo abandonam a Groenlândia

3 companhias de petróleo abandonam a Groenlândia

Grande notícia do Greenpeace: três companhias de petróleo que perfuravam no oeste da Groenlândia deixaram o campo. Um sucesso para a ONG e sua campanha #SaveTheArctic.

A notícia foi dada pelo jornal dinamarquês "Politiken", segundo o qual as três principais empresas de petróleo - Statoil da Noruega, GDF Suez da França e Dong, a dinamarquesa controlada pelo Estado - devolveram suas licenças para exploração de petróleo naquela área.

Portanto, as perfuração na Groelândia ocidental serão paralisadas por parte destes gigantes: uma decisão que, em qualquer caso, faz com que estas empresas sigam os passos de tantas outras que fizeram seus cálculos e desistiram de perfurarem ali, levando em consideração os excessivos custos e riscos que envolvem a perfuração no Ártico.

É tempo, em suma, que o governo da Groenlândia, que tinha oferecido às empresas a extensão do prazo de continuarem na exploração por mais dois anos, foque agora sobre o desenvolvimento sustentável.

Uma semana atrás, a Maersk Oil suspendeu as operações de exploração de petróleo no leste da Gronelândia, enquanto a última empresa que tinha levado a exploração de petróleo na Groenlândia em 2011, a Scottish Cairn Energy, fechava seus escritórios no ano passado, anunciando que iria bloquear a pesquisa nas áreas de fronteira, como a Groenlândia.

O mesmo no Ártico canadense: ali, na verdade, a norte-americana Chevron, em dezembro passado decidiu suspender indefinidamente seus planos de perfuração de petróleo no Mar de Beaufort por uma questão de "incerteza econômica na indústria."

Leia também: LEGO e Shell: uma parceria que não é brinquedo

Fonte foto: Politiken