Brasil é reconhecido por seus esforços no combate ao efeito estufa

Brasil combate ao efeito estufa

Colômbia, Indonésia, Malásia e México se espelharam no Brasil para combater o aquecimento global. Na COP 20 Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) apresentaram seus Niveis de Referência de Emissões Florestais – FREL, no original em inglês.

O que faz o Brasil ser pioneiro?

O Brasil se revelou pioneiro nesse processo, pois foi a primeira nação a submeter esse mesmo documento à apreciação da comunidade internacional, em junho de 2014. Avançado no desenvolvimento da Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (REDD+), o Brasil teve os dados avaliados de maneira positiva pelos especialistas da ONU e, com isso, já entra em fase de implementação desta medida em todo o país.

Função do FREL

O Nível de Referência é fundamental, exigido pela UNFCCC, de modo a reconhecer os resultados de REDD+ - que existe desde 2003, com atualização em 2007. Isso ocorre, inclusive, pelo fato de o documento definir o período de referência e a escala na qual as atividades da REDD+ são medidas, em uma perspectiva histórica ou projetada.

Com esse esforço dos países em desenvolvimento, em rever seus índices de emissão, fica mais claro em nível mundial, de que as nações menos desenvolvidas são o carro-chefe das ações para contenção do aquecimento global.

Declarações de autoridades brasileiras e peruanas

Altos funcionários do anfitrião, Peru, e maior emissor regional, o Brasil, disseram ao The Guardian que tiveram como objetivo ajudar os negociadores a elaborar um projecto de acordo especificando medidas para evitar que o aquecimento global atinja níveis catastróficos.

O projeto deverá ser finalizado e assinado no próximo ano na Conferência em Paris. Vai ser juridicamente vinculativo e aplicável a todos os signatários, embora os níveis de responsabilidade para reduzir os gases de efeito estufa possa variar de país para país, dependendo do seu nível de desenvolvimento.

Antes disso, no entanto, uma grande quantidade de trabalho tem que ser feito na conferência das partes (COP) em Lima, em que os países latino-americanos terão de desempenhar um papel importante.

Leia também: COP20 e o aquecimento global: esperança ou catástrofe?

Fonte foto: wikipedia.org