Ministério do Meio Ambiente quer recuperar áreas da Amazônia em situação de abandono

Ministério do Meio Ambiente quer recuperar áreas da Amazônia em situação de abandono

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) deverá divulgar ainda em 2014, os dados do projeto TerraClass, obtidos até 2012. Realizado em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o projeto mapeia o uso das áreas desmatadas na Amazônia.

Os últimos dados, referentes a 2010, apontavam que 22% da área desmatada até 2009 (165,2 mil km²) consistiam de áreas abandonadas, e que estavam em processo de regeneração.

As áreas de pastagens eram o maior percentual, ocupando 66% do total desmatado (460 mil km²). E a agricultura ocupava 5,4% do total de desmatamento (40 mil km²).

O Ministério do Meio Ambiente declarou ser preciso acelerar o processo de recuperação das áreas abandonadas.

Além disso, o Inpe ainda precisa divulgar os dados do Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica por Satélites (Prodes) – uma avaliação, ano a ano, sobre o desmatamento por corte raso, na região da Amazônia Legal, por meio de imagens de satélites.

Em contrapartida, os dados mais relevantes, do DETER (Detecção de Desmatamento em Tempo Real), em outubro de 2014, não foram trazidos a público até o momento.

Leia também: Ativistas usam GPS para rastrear madeira ilegal na Amazônia