Parlamento Europeu aprova resolução que protege áreas do Ártico

Parlamento Europeu aprova resolução que protege áreas do Ártico

O Ártico tem uma grande importância como refrigerador da Terra. A maior parte da luz solar que atinge o gelo, quando chega ao solo, é refletida de volta para o espaço. Sem o gelo haveria uma maior absorção dos raios solares e uma menor reflexão destes, o que consequentemente causaria ainda mais aquecimento ao planeta.

A campanha Salve o Ártico nasceu a partir da preocupação com as mudanças climáticas que ameaçavam a sobrevivência dos ursos polares, morsas, narvais e de outras espécies daquele habitat e contou com o apoio de milhões de pessoas. Como resposta à campanha, o Parlamento Europeu aprovou uma resolução que visa a proteção das áreas ao redor do Polo Norte, o que pode banir as empresas que visam a exploração de petróleo e a pesca industrial naquela região. A resolução apoia o desenvolvimento de áreas de conservação do território, em particular, a proteção da área internacional do mar ao redor do Polo Norte excluindo as zonas econômicas dos Estados costeiros.

A decisão europeia se confronta com o posicionamento do Conselho do Ártico, grupo de oito países que discutem sobre o futuro do Ártico, e que se mantém resistente ao pedido de proteção permanente da região. Porém ganha o apoio da Finlândia, que adotou a proposta de tornar o Ártico um Santuário.

Para a ativista finlandesa, Sini Saarela, participante do protesto conhecido como 30 do Ártico em setembro de 2013, a atuação do parlamento Europeu responderá a milhões de pessoas que desejam proteger o Ártico para as futuras gerações, salientando que os planos de empresas que veem o Ártico como fonte de recursos, deverão ser revistos.

Fonte foto: Dream Wallpaper