Três adolescentes irlandesas encontraram uma alternativa, natural, para melhorar a produção de alimentos

Três adolescentes irlandesas encontraram uma alternativa, natural, para melhorar a produção de alimentos

Seria o começo do fim para os OGM? Três garotas irlandesas de 16 anos, Ciara Judge, Émer Hickey e Sophie Healy-Thow, venceram o prêmio Google Science Fair 2004, com o projeto Combating The Global Food Crisis. O objetivo é oferecer uma solução para a baixa produção alimentar na agricultura, devido ao empobrecimento do solo e estabelecer as bases para combater a fome no mundo, com uma solução alternativa à biotecnologia e ao OGM.

A solução das jovens encontra-se em uma bactéria que é encontrada naturalmente no solo e que é capaz de fixar o nitrogênio mesmo nas colheitas de cereais, como cevada e aveia, o que geralmente não acontece. Os resultados foram surpreendentes. As meninas observaram que as culturas testadas germinaram na metade do tempo comum, um resultado 74% maior do que o normal.

Estas irlandesas são apaixonadas por jardinagem. Em 2011, na escola, estudaram o problema da crise alimentar no Chifre da África (Somália, Etiópia, Djibouti e Eritreia) e decidiram encontrar uma solução para o problema. Suas observações foram iniciadas por acaso através das raízes das plantas de ervilha na horta delas, que, como outras leguminosas têm uma relação especial com a bactéria Rhizobium.

Essa relação, chamada simbiose, faz com que as leguminosas associadas à estas bactérias, fixem de maneira mais eficiente o nitrogênio atmosférico, o que certamente reduz o uso de fertilizantes sintéticos.

As meninas decidiram experimentar a ação das bactérias em plantas não leguminosas, principalmente nos cereais. Dois tipos de rizóbios em particular, mostraram promissoras aplicações na agricultura.

Com o aumento da população, aumenta a procura de cereais e esta descoberta vai experimentar melhorias na agricultura, através da ação de bactérias especiais. Para as três meninas, os prêmios são: uma viagem a Galápagos patrocinado pela National Geographic e uma bolsa de estudos de USS$ 50.000 oferecido pelo Google.

Viria dos jovens uma nova esperança para acabar com a fome no mundo e, especialmente, para uma agricultura mais sustentável e livre de OGM?

Fonte foto: googleblog.blogspot.ca