Uma nova Subespécie do mal-do-Panamá ameaça plantações de bananas em todo o mundo

Uma nova Subespécie do mal-do-Panamá ameaça plantações de bananas em todo o mundo

O surgimento de uma nova subespécie do mal-do-Panamá fez a FAO - Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura - emitir um alerta, nesta segunda-feira (14), à comunidade internacional.

Batizada de 4 Tropical (TR4), a nova subespécie do fungo já atingiu milhares de hectares na Ásia, Jordânia e Moçambique. A preocupação é que o problema chegue à América Latina e também ao Brasil.

O mal-do-panamá é uma doença causada pelo fungo Fusarium oxysporum f. sp. Cubense, que entra nas bananeiras através das raízes e invade seu sistema vascular, causando a morte da planta, que contaminada, raramente produz frutos.

O fungo pode sobreviver no solo por mais de 20 anos e se espalhar por todas as regiões produtoras de banana. Diversas variedades tradicionais de banana são susceptíveis a esta doença, como as bananas maçã, prata, nanica e nanicão, essas variedades juntas correspondem a mais de 90% das bananas que chegam aos supermercados no Brasil.

No início do século 20 o cultivo de banana já foi ameaçado pelo mal-do-Panamá, a doença ganhou o nome do local onde foi observada pela primeira vez por volta de 1890. Entre 1920 e 1950 o fungo se espalhou por todas as regiões que cultivavam banana na América, chegando ao Brasil. Na época a banana foi salva devido à substituição dos grãos Michael pela variedade Cavendish, iniciada na década de 1950 e é justamente essa variedade que está sendo atacada pela TR4, nova versão e mais agressiva do fungo.

Ainda não foi descoberta substancias químicas ou métodos que possam combater ou matar as subespécies existentes desse fungo. A FAO adota a prevenção como a melhor solução: certificar-se de que o material usado na plantação esteja livre da doença; impedir a entrada de plantas e solos doentes e atentar-se ao sistema de irrigação e drenagem, são as ações importantes. Outro método indicado para evitar maiores impactos nas plantações é o cultivo de variedades resistentes à TR4. Pesquisas já identificaram algumas variedades resistentes, que possuem o mesmo gosto e atributos da Cavendish, mas ainda precisam ser realizados mais estudos.

Segundo a FAO, a banana é o oitavo cultivo alimentar mais importante do mundo e a quarta em países menos desenvolvidos. Apesar de um possível grande impacto sobre o mercado caso a doença se espalhe pelo mundo, especialistas não acreditam que a banana será extinta pelo mal-do-panamá devido as diversas variedades de bananeiras resistentes à TR4 que estão sendo pesquisadas.

Fonte foto: freeimages.com