Adeus pesticidas? Luz LED é eco-arma contra as pragas

stop ao pesticidas

O remédio natural para derrotar os insetos e parasitas vem da luz LED azul. Isso mesmo: a nova eco-arma contra esses invasores parecem ser os diodos emissores de luz.

De acordo com um novo estudo da japonesa Tohoku University, alguns comprimentos de onda de luz visível são letais para algumas espécies de insetos. Por exemplo, a luz azul - que tem um comprimento de onda de 467 nm - demonstrou-se letal para quase 100% da mosca da fruta, enquanto a luz ultravioleta (comprimento de onda = 378 nm) foi letal apenas para 40% daquela espécie.

Uma notícia muito boa se se considerar que, por um lado muitos insetos podem ser útil para nós e para o meio ambiente, por outro lado, são considerados simplesmente como parasitas, que podem tornar-se um grande problema para os agricultores que trabalham na terra ou para as pessoas que vivem nas áreas mais pobres, as mais atingidas por graves danos econômicos e doenças mortais.

Leia também: 11 fertilizantes e pesticidas orgânicos feitos em casa

O maior exemplo é a malária - transmitida por mosquitos do gênero Anopheles - afeta mais de 500 mil pessoas a cada ano. E a doença pode ser mantida à distância, se a população do mosquito for mantida sob controle. Soluções existem, mas em sua maior parte, os agricultores utilizam pesticidas ou produtos químicos sintéticos, letais também para os seres humanos e para o planeta.

É por isso que a luz LED pode fazer a diferença. As larvas do pernilongo comum (Culex) foram mortas pela luz violeta/índigo (417 nm), enquanto as do Tribolium confusum, que está localizada na farinha, foram mortas por vários comprimentos de onda diferentes, que variam do roxo ao azul.

"Nós também estudamos os efeitos letais de vários comprimentos de onda da luz azul (404-508 nm) em larvas de mosquito Culex. Esta radiação foi letal", dizem os pesquisadores, segundo os quais esta tecnologia realmente pode ser usada em muitos ambientes.

Uma forma, então, para reduzir o uso de pesticidas e produzir alimentos menos perigosos para os seres humanos. Mas há um porém: a quantidade de energia que é preciso? Iluminar campos inteiros com LED azul não é uma questão trivial…

Fonte foto: wikipedia.org