Compro de Quem Faz incentiva o artesanato brasileiro

Compro de Quem Faz

Com a intenção de fortalecer a comunidade brasileira de artesãos e artistas independentes, o movimento Compro de Quem Faz, lança a campanha criativa, na qual serão produzidos uma série em vídeo com seis episódios.

O Compro de quem Faz (CDQF) trata-se de um movimento que valoriza e incentiva o consumo de produtos produzidos por artesãos brasileiros independentes. Os idealizadores enxergam essa ação como uma das formas de fortalecer a economia de bairros, cidades e até do país. Tudo isso através um modo de consumo consciente e de menor impacto ao ambiente.

E foi assim, seguindo na contra mão do caos, tendo em vista o modo impactante e massivo como consumimos atualmente, que o movimento deu início ao projeto audiovisual: Episódios para Mudar o Mundo.

Na série de vídeos, seis artistas convidados, poderão expressar suas reflexões sobre o trabalho que desenvolvem, bem como, apresentar ao público um pouco do universo por trás de sua arte.

Para entender melhor como funcionará essa dinâmica, assista a seguir ao episódio piloto, que trás a ceramista, Priscilla Ramos, como primeira protagonista desse projeto.

Outros participantes

Para compor os outros episódios da série, foram escolhidos mais cinco artistas, são eles:

Débora Lopes: ilustradora, designer de toys e criadora da marca Patoy

Gustavo Vicentini: artista visual, que da necessidade de se expressar e inspirar o mundo, criou o Gustando

Camila Gulla: pai escultor e tio joalheiro, Camila cresceu cercada de artistas e arte. Hoje, a moça trabalha produzindo e criando Joias para a marca própria Camila Gulla Joias

Alice Mantellatto: Se formou em Educação Artística e domina a arte no papel machê. Atualmente a artista desenvolve peças decorativas que podem ser conferidas No País da Alice

Renata Maniassi: é modista e criadora da empresa Ilumiô.

Para que o sonho de realizar o projeto, Vídeos para Mudar o Mundo, siga em frente, o Movimento Compro de Quem Faz, precisa arrecadar cerca de 27 mil reais. O valor servirá para custear a produtora por trás da criação dos filmes, Antonieta Filmes e também para arcar com os custos de produção e envio das recompensas que serão oferecidas para cada um dos doadores que apoiarem a causa. Além disso, o montante também irá pagar os 13% sobre o valor total do projeto, cobrados pelo Catarse, site que hospeda a campanha.

De acordo com os idealizadores do movimento, financiar o projeto trata-se de uma importante iniciativa, pois a série de episódios servirá para ajudar na valorização do artesanato moderno brasileiro, além de inspirarem pessoas a correrem atrás de seus sonhos, provando que os produtos que nascem do artesanato brasileiro vêm carregados de histórias, amor e muita qualidade.

Iniciativas como essas podem trazer uma série de benefícios para várias pessoas e comunidades. Se você concorda e quiser ajudar basta visitar a página do movimento no Catarse. Lá você irá encontrar todos os detalhes e conhecer a lista de brindes que você poderá levar para casa, de acordo com o valor de sua doação.

Muito legal para valorizar o consumo consciente e o comércio justo, em um mundo cada vez mais consumista e produzido através do trabalho escravo.

Fonte foto: comprodequemfaz.com