Re-Use for Good, uma loja onde não se paga

Re-Use for Good, loja onde não se paga

É uma loja especial que está localizada em Bolonha, na Itália. Ali, vestidos, sapatos, acessórios e brinquedos são gratuitos para os cidadãos, italianos e estrangeiros, que têm necessidade. É o projeto da Associação Re-Use With Love, criada em colaboração com o Município de Bologna, bairro Santo Stefano.

Tudo começou quando a Associação venceu em 2014 um concurso da Câmara Municipal de Bologna-Cittadinanza Attiva para a transferência de uma propriedade imóvel em um bairro da cidade, agora sede da associação, onde se faz a recolha e a triagem das mercadorias, e onde também se encontra a via para a distribuição gratuita às pessoas carentes cadastradas pelos Serviços Sociais e escolas.

O objetivo é dar apoio aos mais vulneráveis através da caridade, mas também de promover a cultura da reutilização e o consumo consciente. Tudo isso em um amistoso, agradável e arrumado local. Dentro desse "não-shopping”, na verdade, tudo foi selecionado e organizado para dar a impressão de se fazer compras como em qualquer outra loja normal.

Interior da loja Re-Use

Arara da loja Re-Use

A diferença é que não se paga nada. Roupas, acessórios, sapatos, materiais esportivos, brinquedos, livros usados e em bons estados, são, de fato, fornecidos gratuitamente ou com uma doação simbólica. A associação RWL, por meio do projeto Re-Use for Good, também promove e organiza eventos, reuniões, campanhas e outras iniciativas em matéria de sustentabilidade, solidariedade social e de educação para a reutilização.

Camisetas Re-Use

Entrada da loja Re-Use

Um ponto de encontro, de confronto e de relacionamentos. Um lugar para contar histórias e apoiar aqueles que vivem em situação de dificuldade. Tudo graças à reutilização de um lado, e à beneficência de outro. Uma história que nos lembram o remédio suspenso, farmácias onde se deixa um remédio pré-pago, formas de dar uma resposta concreta às necessidades das famílias pobres, nesse caso, fazendo bem também ao meio ambiente.

Leia também: Ensine as crianças a dizerem não ao consumismo

Fonte fotos: reusewithlove.org