Dieta do Ovo emagrece? É arriscada? Cardápio semanal

A cada dia surge uma nova dieta milagrosa prometendo emagrecimento rápido baseado numa agressiva restrição alimentar e de calorias. Agora é a vez da Dieta do Ovo. Do que se trata? Será que funciona? É arriscada? Confira um cardápio semanal.

A opinião dos especialistas

É sabido que toda a interferência metabólica e alimentar deve ser feita somente através de acompanhamento médico ou de nutricionista, após uma avaliação pessoal específica e bateria de exames de sangue, hormonal, cardiológico, condicionamento físico e demais que se façam necessários.

Segundo as diretrizes da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (ABESO), “grande porcentagem de pacientes, cerca de 90%, recupera o peso perdido no período de um a cinco anos após a dieta“.

O endocrinologista Mario Kehdi Carra, presidente da ABESO, afirma que não existe mágica nem dieta milagrosa, o tratamento é para a vida. Para ele,

“perder peso não é fácil, mesmo porque obesidade é uma doença crônica que não tem cura, só controle e o tratamento deve ser para a vida”.

Já para a nutricionista Paola Altheia, CRN8 9765, as dietas preferidas do público são aquelas que promovem um emagrecimento rápido e intenso, ou seja, aquelas mais restritivas, que são hipocalóricas e fornecem pouca energia ao organismo, justamente para que haja utilização de outros recursos, como o carboidrato na forma de glicogênio, músculos e as próprias células do sistema imunológico. Por isso, pode acontecer que essas dietas causem mais danos do que benefícios à saúde da pessoa.

Mesmo que você queira iniciar uma mudança de vida e peso através de uma dieta restritiva alimentar, é necessário que essa mudança envolva também alteração em todo seu estilo de vida, através de reeducação alimentar, prática de exercícios físicos regulares e manutenção de hábitos saudáveis, como dormir bem, ressalta a nutricionista.

Dessa forma, antes de iniciar uma dieta, consulte um profissional e avalie quais mudanças na rotina e nos hábitos alimentares e físicos são necessárias para manter um corpo e mente saudáveis.

Dieta do Ovo: do que se trata

Mas falando especificamente da dieta do ovo, ela está em alta e vem sendo apontada como responsável pela perda de peso rápido e aumento de massa magra. Como o ovo deixou de ser um dos vilões dos alimentos, antes associado ao colesterol alto, uma dieta à base de ovos, principalmente em sua forma cozida, sem uso de gordura em seu preparo e em substituição a outras proteínas de origem animal mais calóricos, vem ganhando cada dia mais adeptos.

Gracyanne Barbosa, musa fitness e rainha de bateria da União da Ilha, já revelou que é adepta da dieta do ovo, chegando a consumir mais de 30 ovos por dia, conforme noticiaram alguns sites.

Mas não existe uma forma específica da dieta do ovo, algumas são mais restritivas, outras permitem a substituição dos ovos por outras proteínas, outras ainda combinam a ingestão de ovos com a restrição total de carboidratos. Porém, é sempre importante consultar um profissional de saúde antes de aderir a qualquer uma delas.

O objetivo principal da dieta consiste na substituição de alimentos mais calóricos por ovo, que fornece maior saciedade, evitando que a pessoa sinta fome ao longo do dia.

Outra propriedade apontada pela dieta do ovo, além de promover maior saciedade, é que o gasto calórico para digestão da proteína seria maior do que as calorias presentes no alimento.

Porém, é muito importante ressaltar que não há qualquer embasamento científico que comprove essa teoria e, ao que parece, a perda de peso, está mais associada à uma dieta restritiva de calorias do que à capacidade do ovo desencadear efeitos no organismo que levem à perda de peso.

Além disso, no caso da modelo Gracyanne Barbosa, por ser uma pessoa que faz muito exercício físico, o gasto calórico diário dela é muito alto e talvez haja um equilíbrio na ingestão de tantos ovos diários, devido a sua condição pessoal.

De acordo com a nutricionista Rita Cherutti, o consumo saudável de ovos varia de acordo com as condições pessoais de cada um. De uma forma geral, pessoas saudáveis, adultos ou crianças, o consumo diário deve ser de um ovo inteiro, preferencialmente cozido. Mas se a pessoa for saudável, pode consumir um limite maior de clara, já que a gema possui mais gordura e, dependendo da forma como é preparado o alimento, pode haver um aumento do colesterol no sangue.

A dieta do ovo é arriscada?

Atualmente existem alguns modelos conhecidos da dieta do ovo que prometem a perda de até 3 quilos em 7 dias a 10 quilos em 14 dias.

Mas é sempre bom lembrar que emagrecimentos rápidos e dietas muito rigorosas, podem colocar sua saúde em risco.

Portanto, não somente a dieta do ovo é arriscada como qualquer outra dieta improvisada, sem consulta médica ou profissional, pode ser arriscada além de contraproducente.

Propriedades do ovo

Antes de adentrar aos tipos de dieta, vamos apontar algumas propriedades do ovo.

O ovo de galinha é um alimento que vem servindo de base para a humanidade. Os seus nutrientes principais estão presentes na gema, a célula-ovo (ovócito) da galinha, produzida em seu ovário. A casca e a clara servem basicamente para proteger a gema que é conhecida como vitelo, composta de 50% de água, 34% de lipídeos (gorduras) e 16% de proteínas, com traços de glicose e minerais como zinco, cálcio, selênio, fósforo e ferro. Em menor quantidade podemos encontrar vitaminas B2, B6, B12, E, K, D e ácido fólico.

Segundo Erika Sartori, pesquisadora da USP, apenas um ovo supre aproximadamente 10% da ingestão diária recomendada para adultos da vitamina A e de ácido fólico, 17% da recomendação da vitamina B2, além da sua contribuição de vitamina D.

A pesquisadora ainda destaca o ferro como essencial para o regular funcionamento do organismo, sendo que o ferro presente no ovo atua principalmente na síntese das células vermelhas do sangue auxiliando no transporte do oxigênio para todas a células do corpo.

Erika ainda destaca que a clara é constituída de 13 proteínas de alto valor biológico, sendo as principais a ovoalbumina e a ovotransferrina.

Tipos de dieta do ovo

Tendo em vista que a dieta do ovo não é consenso, nem tampouco foi elaborado por nutricionistas ou médicos, na internet pode-se encontrar vários tipos de dietas com cardápios e formas variadas. No entanto, é sempre importante reforçar que qualquer dieta deve ser sempre feita com acompanhamento de profissional da área da saúde.

Abaixo listamos alguns exemplos de dietas à base de ovos e cardápios que podem ser utilizados de acordo com as restrições impostas por cada uma.

Dieta básica do ovo

Essa dieta consiste na ingestão de um ovo, de preferência cozido, antes de cada refeição, com o objetivo de trazer saciedade e, portanto, ingestão de menos calorias ao longo do dia.

Cardápio sugestivo

Café da manhã

  • 1 ovo cozido
  • 1 porção de frutas como laranja, mamão, abacaxi ou caju

Almoço

  • 1 ou 2 ovos cozidos
  • 1 pequena porção de proteína magra, como frango ou peixe cozido ou grelhados

Jantar

  • 1 ovo cozido
  • 1 porção de vegetais crus ou cozidos
  • 1 fruta, como sobremesa.

É permitido fazer um lanche entre as refeições, podendo ser incluídas porções pequenas de vegetais de baixa caloria, como alface, espinafre, pepino, couve-flor, pimentão e berinjela ou frutas.

Dieta do ovo low carb

Nessa dieta há restrição quase que total da ingestão de carboidratos, sendo os ovos a base, aliados a outros alimentos que tragam maior saciedade. Pode-se incluir alguns tipos oleaginosas, como castanhas e nozes. A restrição fica para alimentos como açúcar, farinha, refrigerantes, doces, pães, aveia, arroz, macarrão, batata e frutas com alto teor de carboidratos. Por ser tão restritiva, o ideal é que essa dieta não ultrapasse 3 dias.

Um detalhe importante é que não se deve cortar totalmente a ingestão de carboidratos imediatamente, porque nosso organismo está habituado a esse nutriente e pode gerar efeitos colaterais como dores musculares e de cabeça.

Cardápio sugestivo

Café da manhã

  • 1 ovo cozido e suco de limão;

Almoço

  • 2 ovos cozidos (ou mexidos),
  • folhas verdes e
  • 1 porção de vegetais refogados;

Jantar

  • 1 ovo + 2 claras cozidas,
  • 1 porção de salada ou vegetais refogados.

Nos outros dias, pode haver variação e inclusão de mais uma proteína magra como frango e peixe nas refeições principais.

No lanche entre as refeições, é possível a ingestão de pequenas quantidades de leites e iogurtes cuja a base seja coco, sementes, soja ou amêndoas. É possível tomar café, ingerir laranja, tangerina, abacate, abobrinha, pimentão, cenoura, repolho e chia.

Dieta da clara do ovo

Essa dieta é bastante restritiva e não deve ser feita por vários dias seguidos, sob o risco de colocar a saúde em risco. Consiste no consumo apenas de batatas e clara de ovo, sendo recomendado o consumo de suco de limão durante as refeições para fornecimento de vitamina C.

Mesmo nessa dieta altamente restritiva, é recomendado ingerir no café da manhã um ovo inteiro para controlar a saciedade do dia.

Dada a restrição alimentar e de nutrientes, essa versão é bastante contestada.

Dieta do ovo cozido da USP

Importante informar que, popularmente conhecida como dieta do ovo da USP, a Universidade de São Paulo informou que não mantém qualquer relação com essa dieta, não tendo qualquer participação na sua elaboração, autoria ou indicação.

Essa dieta possui cardápio e plano pronto para seguir.

Como nas modalidades anteriores, essa dieta possui forte restrição na ingestão de carboidratos e calorias, associando ao consumo de vegetais, legumes e folhas verdes, além dos ovos.

O tempo de duração é de 7 dias, podendo ser estendida até 14, sempre lembrando que não há qualquer indicação dos profissionais de saúde envolvidos na indicação dessas dietas.

Fonte tabela

Talvez te interesse ler também:

Reutilize casca de ovo em casa de 31 maneiras diferentes

Como fazer Reeducação Alimentar? Cardápio

Chega de comida pronta e fast-food: como se alimentar melhor, mesmo com pouco tempo

Dicas e alimentos para perder peso: os alimentos termogênicos

Sobre Redação GreenMe

Redação GreenMe
greenMe.com.br é um site de informação sobre meio ambiente e saúde, criado para levar ao grande público, a consciência de que um mundo melhor é possível, através de um comportamento respeitoso com todas as formas de vida.

Veja Também

Azeitona preta: tipos e benefícios. Por que faz bem à saúde?

Tem quem ama e quem odeie, mas é fato que poucos sabem o bem que …