Depoimento de Vivienne Westwood para a PETA: economize água, tornando-se vegetariano

Vivienne Westwood para a PETA

Enquanto a crise da água em São Paulo continua, a mídia segue informando mil e uma maneiras para economizar água. Até aí estaria tudo bem se o problema não fosse muito mais complexo e se não tivéssemos a consciência do absurdo da falta d'agua no país que possui a maior reserva de água doce no mundo.

Além disso, ninguém fala a verdade. A responsabilidade em relação a indústria da carne com o esgotamento da água do mundo é enorme.

Vivienne Westwood, ícone mundial da moda, faz um depoimento para a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) como protagonista de uma de suas campanhas para a conscientização do consumo de água. A estilista chama a atenção para a enorme quantidade de água utilizada pela indústria da carne. Rios são desviados para servirem a pecuária, não somente ao bestiame em si, mas também para a plantação dos alimentos que servem para a engorda dos animais.

São necessários, por exemplo, 4 milhões de litros de água para produzir 1 tonelada de carne, enquanto se utiliza apenas 85 mil litros para produzir 1 tonelada de produtos hortícolas. Por esta razão, Vivienne tira suas roupas bonitas e se desnuda para a realidade, recordando que "a eliminação da carne de sua dieta, contribuirá para o bem do planeta mais do que você pode fazer através da reciclagem ou usando um carro elétrico."

O vídeo destaca a urgência da crise, mundial, que enfrentamos. A ícone da moda, tomando banho, diz: "Eu sou uma guerreira eco. Embora eu goste de ficar muito tempo no chuveiro eu tenho a consciência tranquila, porque eu sou vegetariana."

O convite para todos nós é o de começarmos a pensar sobre o que estamos fazendo.

"Felizmente, tornar-se um vegetariano pode ajudar muito mais na solução deste problema, poupando imenso sofrimento aos animais nas criações para abate e em matadouros, além de melhorarmos a nossa saúde", diz a estilista.