Dieta do DNA: tecnologia usa a genética para descobrir a melhor dieta pra cada um

  • atualizado: 
Dieta do DNA

É verdade que, a todo momento, é lançada uma nova dieta. Mas com toda a tecnologia que existe hoje, uma dieta que vem ganhando terreno é a dieta do DNA, já que ela é totalmente individualizada. Essa dieta pode ajudar a saber por que há pessoas que comem muito e são magras e outras que não comem tanto e engordam.

O que é

A dieta do DNA não é apenas um plano alimentar individualizado, ela usa a tecnologia para mapear a genética humana de forma a compreender qual é a melhor dieta para uma pessoa. De acordo com o médico nutrólogo Máximo Asinelli, o tratamento começa com um teste que coleta a saliva do paciente, cujo resultado dá acesso a todas as suas características genéticas, o que permite observar mutações que favorecem a obesidade, a compulsão alimentar e a capacidade de quebra de gordura de cada organismo.

Como funciona

O teste de DNA pode ajudar a quem precisa emagrecer indicando, a partir da informação genética do paciente, que tipo de gordura é possível consumir para não engordar, além de planejar a atividade física que irá atuar no local onde é preciso perder mais gordura. Outra vantagem da avaliação do DNA é a sua capacidade de prevenir algumas doenças, tais como: diabetes, hipertensão, colesterol alto e doenças cardiovasculares, já que os genes podem influenciar o desenvolvimento delas.

Confira algumas vantagens e desvantagens da dieta do DNA:

Vantagens

Compreender melhor a interação entre genes e nutrientes contribui na elaboração de um plano dietético que atenda às necessidades específicas de cada pessoa, prevenindo algumas doenças.

Desvantagens

O desenvolvimento de um cardápio personalizado prevê o detalhamento do perfil genético de cada pessoa, o que pode implicar em um custo elevado.

Críticas

Embora pareça promissora a dieta do DNA, existem críticas a seu respeito, como as feitas em um artigo publicado na revista Scientific America, que cita uma pesquisa feita com 609 adultos com sobrepeso, com idade entre 18 e 50 anos, cujo método não se mostrou eficaz.

De acordo com o estudo, não houve mudança significativa no peso dos participantes que se submeteram à dieta do DNA.

Mas a dieta do DNA funciona ou não?

A Revista Vogue decidiu fazer um teste para comprovar se a dieta do DNA funciona mesmo. A jornalista Luiza Souza foi ao consultório da nutricionista funcional Daniela Jobst, onde fez o teste da saliva. De acordo com a especialista:

"O exame faz com que o paciente vá direto ao ponto e atinja seu objetivo mais rápido. Ele é interessante para ajudar a entender o metabolismo e características comportamentais, obter o máximo benefício da atividade física e otimizar o equilíbrio nutricional no dia a dia".

Entretanto, para Luiza, embora o exame tenha lhe dado mais conhecimento sobre como o seu corpo funciona, as mudanças percebidas por ela foram sutis. A maior vantagem para a jornalista é levar o exame para os médicos em que vai, a fim de que possam aproveitar os seus dados genéticos para diagnósticos ou tratamentos mais efetivos.

Qualquer dieta deve ser prescrita por um profissional competente. Então, nada de fazer dietas da moda sem supervisão.

Talvez te interesse ler também:

COMO FAZER REEDUCAÇÃO ALIMENTAR? CARDÁPIO

FLEXITARIANA: A DIETA CONTRA O AQUECIMENTO GLOBAL

QUER VIVER MAIS? NÃO ELIMINE O CARBOIDRATO DA DIETA! PALAVRA DA CIÊNCIA!

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!