Lavanda, a nova queridinha da gastronomia. Limonada contra ânsia e muito mais

  • atualizado: 
lavanda-muffins

É muito comum usarmos a lavanda para perfumar ambientes, colocar no hidratante corporal ou em qualquer outro cosmético para ser utilizado apenas na parte externa do corpo. Mas sabia que também é possível consumir a lavanda nos alimentos?

Sim! Além de perfumar a casa, o corpo e espantar insetos, também é possível aromatizar pratos doces e salgados, bem como aproveitar os benefícios terapêuticos da lavanda em sucos e chás.

Lavandula vera ou angustifolia

A lavanda, ou alfazema, Lavandula angustifolia, é uma planta da família Lamiaceae e possui diferentes espécies que variam conforme suas cores que vão do bege ao roxo.

Originária do mediterrâneo, a palavra lavanda significa “lavare”, cuja tradução do latim é “lavar”. Por este motivo, a lavanda é bastante utilizada nos cosméticos, produtos de limpeza e também para espantar insetos.

Além desses usos, a lavanda ganhou espaço na gastronomia, onde algumas de suas variedades, como a inglesa, a angustifolia, por exemplo, por ser mais aromática e doce, pode tranquilamente ser aproveitada em diversas receitas.

Pães, biscoitos e até cerveja de lavanda

No Rio Grande do Sul, famílias incentivam o cultivo dos campos de lavanda, visando a produção de diversos produtos como pães, biscoitos, doces e até cerveja. Os campos de lavanda do Morro Reuter, que fica a 70 km de Porto Alegre, estão perfumando a cidade e atraindo a atenção de pessoas de outros lugares do Brasil.

Em reportagem ao jornal Fala Brasil, o cervejeiro Eduardo Unterleider descreve a cerveja de lavanda com um sabor “impactante”, que desperta a curiosidade de quem deseja "experimentar algo novo".

Como usar lavanda na gastronomia

É possível utilizar a lavanda em receitas doces e salgadas. As flores secas são mais utilizadas como especiarias, para aromatizar temperos ou mesmo substituindo o alecrim, por exemplo. Para isso, basta misturar um pouco das flores secas de lavanda com outros temperos como orégano, alecrim, manjerona e tomilho, guardar num recipiente de vidro para ir usando como condimento.

Também é possível colocar alguns ramos de lavanda no vidro de vinagre ou azeite, para dar aroma e sabor característicos a eles.

Já as flores e folhas frescas são utilizadas tanto para aromatizar o mel e o açúcar, bem como no preparo de geleias, sorvetes, pudins e cremes. No entanto, a recomendação é de não exagerar na dose, pois se passar do ponto a receita pode ficar com cheiro de perfume e gosto amargo.

Além disso, é importante escolher a lavanda própria para uso culinário, ou seja, 100% pura e orgânica, pois infelizmente em muitos lugares a lavanda contém pesticidas, no caso a que é utilizada para ornamentação.

Limonada de lavanda contra estresse, ansiedade e dores de cabeça

Uma das combinações mais eficientes da lavanda nas receitas é na limonada, pois além de ser refrescante, aproveita-se os benefícios do limão aliados aos poderes terapêuticos da lavanda.

A lavanda tem qualidades anti-inflamatórias, antissépticas, antibacteriana, antifúngica, antidepressiva, antiespasmódica, sedativa e analgésica. Não é a toa que o óleo essencial de lavanda vem sendo utilizado há anos para tratar problemas de ansiedade e depressão.

Além desses benefícios, a lavanda também ajuda a tratar enxaquecas e dores de cabeça. Por isso, recomendamos que vejam essa receita de limonada de lavanda, perfeita para relaxar, combater a ansiedade e as dores de cabeça:

Bom, agora só falta plantar lavanda em casa para ter esse tempero de gourmet sempre à mão :)

Talvez te interesse ler também:

LAVANDA → COMO CULTIVAR EM VASOS E NO JARDIM

ÓLEO DE LAVANDA É TUDO IGUAL? NÃO! CONHEÇA AS DIFERENÇAS NA AROMATERAPIA

10 FLORES COMESTÍVEIS E DICAS ÚTEIS ANTES DE COMER

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!