Arroz e feijão têm glúten?

  • atualizado: 
Arroz e feijão

Muitas pessoas que buscam uma dieta sem glúten eliminam nossa dupla tipicamente brasileira - arroz com feijão do cardápio, pois confundem carboidrato com o glúten, que é a proteína do trigo, cevada e centeio (veja nosso post sobre os alimentos com e sem glúten). 

Nosso tradicional arroz com feijão juntos formam a proteína perfeita como a que é absorvida da carne, por exemplo. É o que explica a nutricionista Laura dos Santos Pola.

Arroz e feijão: o casamento perfeito

O feijão é um alimento rico em proteínas, porém estas não são classificadas como proteínas completas (de alto valor biológico). Isso porque as proteínas são formadas por várias unidades menores, os aminoácidos.

As proteínas de alto valor biológico são aquelas que contêm todos os aminoácidos essenciais, ou seja, aqueles que não podem ser sintetizados pelo nosso organismo.

Os alimentos fontes de proteínas de alto valor biológico são carnes, leite, ovos, queijos, peixe e frango. O feijão não faz parte deste grupo porque na sua composição falta o aminoácido essencial metionina.

Já o arroz apresenta uma quantidade importante de metionina, porém não possui o aminoácido essencial lisina, o qual é encontrado em abundância no feijão. Dessa maneira, arroz e feijão se completam oferecendo uma excelente combinação protéica, pois o que em falta em um é encontrado no outro e vice-versa.

Essa junção dos dois, proporciona um reforço na imunidade, crescimento e manutenção de células e tecidos, cicatrização e síntese de enzimas. O organismo obtém a matéria-prima (proteína) para trabalhar em condições ideais que contribuem para a saúde como um todo.

A nutricionista recomenda ainda que o consumo destes dois alimentos seja feito na proporção de duas porções de arroz para uma porção de feijão, diariamente. Quanto ao cozimento, deve-se utilizar pouca gordura e esta deve ser de origem vegetal (óleos de soja, canola, girassol, milho, azeite, etc) e não animal (banha).

Essa combinação do arroz com feijão, representa um “casamento perfeito”. É uma pena que o consumo atual de arroz com feijão pela população brasileira tenha diminuído tanto.

Segundo constatou a nutricionista, “o brasileiro vem comendo cada vez menos arroz com feijão. Do início dos anos 70 até os dias atuais, a participação do feijão na mesa dos brasileiros caiu 31% e a do feijão baixou 23%. Esses alimentos estão sendo substituídos por outros nada nutritivos, como por exemplo, pelos biscoitos, que tiveram um crescimento de 400% no mesmo período”.

Sem contar a substituição destes e outros alimentos tipicamente brasileiros, por outros industrializados, prontos, congelados, com rótulos complicados ou que estão na “moda”.

Nessa onda de dietas da moda, o arroz com feijão é praticamente banido da maioria delas, como se eles fossem os vilões contra o emagrecimento.

Arroz e feijão têm glúten?

Que fique bem claro: arroz não tem glúten e feijão também não, assim como vários outros alimentos in natura que listamos em nosso artigo anterior.

Além disso, arroz com feijão não faz engordar e possuem muitos nutrientes necessários para equilibrar a nossa alimentação. O importante é não exagerar na quantidade, respeitando a porções indicadas pela nutricionista, até mesmo porque outros ingredientes serão ingeridos em conjunto como, legumes, verduras e vegetais, o que tornará o seu prato ainda mais rico em nutrientes.

Como vimos, arroz com feijão é a combinação perfeita para garantir a quantidade de proteínas necessária para uma dieta equilibrada.

Vamos resgatar essa nossa tradição?! Saúde a todos!

Talvez te interesse ler também:

15 ALIMENTOS DE ORIGEM VEGETAL RICOS EM PROTEÍNAS

CONHEÇA OS VÁRIOS TIPOS DE ARROZ E SEUS BENEFÍCIOS

FEIJÃO: TIPOS, BENEFÍCIOS E CALORIAS

siga brasile pinterest

Você está no Pinterest?

As fotos mais bonitas sempre contigo!

siga brasile instagram

Você está no Instagram?

Curta as mais belas fotos, dicas e notícias!