Abricó-da-praia: origem, propriedades e como consumir

  • atualizado: 
Abricó-da-praia

O abricó é um fruto de formato esférico, de cor amarelada, com polpa cremosa e doce e com algumas sementes no meio. A árvore que produz o abricó é chamada de abricoteiro, mas tem outros nomes, mede de 5 a 7 metros de altura. As flores do abricoteiro são brancas, as folhas grossas e brilhantes e a copa dessa árvore é globosa. Esta fruta tem várias várias finalidades, terapêutica e medicinais, além de nutricional.

1. Classificação Científica

Cientificamente o abricó-da-praia é agrupado com a seguinte classificação:

  • Reino: Plantae
  • Família: Sapotaceae
  • Gênero: Mimusops
  • Espécie: Mimusops coriacea

O nome científico do abricó, Mimusops é derivado de palavra grega, "Mimo" que significa macaco, e "ops" quer dizer," que se assemelha". Em síntese, a etimologia da palavra significa "se parece com um macaco".

2. Origem

O abricoteiro ou abricó-da-praia é uma árvore oriunda da África tropical. Essa árvore é conhecida por vários nomes populares:

  • abricó das Antilhas;
  • abricó selvagem;
  • abricó do Brasil,;
  • abricoqueiro;
  • abricó amarelo;
  • abricoteiro;
  • maracujá de árvore;
  • abiu da praia;
  • balata;

O abricó-da-praia é encontrada, de forma nativa, nas praias e mangues da ilha de Madagascar (Costa Leste da África), na América Central, e também no Brasil, principalmente, na região Norte.

3. Utilizações

O abricó-da-praia pode ser consumido de várias formas e também é utilizado com várias finalidades, terapêutica e medicinais.

Seguem algumas utilizações:

  • a essência floral do abricó estimula a concentração e melhora as função cerebral;
  • suas flores, após passarem por destilação, também, podem ser utilizadas para fazer refrigerantes muito populares nas Antilhas e Cabo Verde;
  • os seus brotos podem ser utilizados no preparado de um licor muito apreciado na região Norte, Nordeste e nos Estados Unidos
  • suas sementes são usadas para confeccionar artesanatos, como por exemplo colares artesanais, comercializados nas praias brasileiras;
  • outra forma de emprego das sementes é que possuem propriedades anti-helmínticas, servem para tratar verminose;
  • a fruta do abricoteiro é excelente para a fabricação de xaropes, caldas e compotas.
  • a resina da casca da árvore, as folhas e a raiz podem ser utilizadas para tratamento de picadas de insetos.
  • o azeite extraído das sementes pode ser aplicado no couro cabeludo, para evitar a queda do cabelo.
  • a árvore é utilizada de forma ornamental, em praças e parques.

4. Propriedades Nutricionais e Medicinais, Benefícios e Indicações

O abricó possui vários nutrientes importantes para nosso organismo, tais como:

Valor Nutricional: Abricó 100 gr

  • Calorias (valor energético) 52,6 kcal 2,63 %
  • Carboidratos 12,1 g 4,03 %
  • Proteínas 0,6 g 0,8 %
  • Gorduras totais 0,2 g 0,36 %
  • Gorduras saturadas 0 g 0 %
  • Fibra alimentar 1 g 4 %
  • Sódio 0 mg 0 %

A fruta do abricoteiro é rica em vitaminas A, B1, B2, B5 e C.

As várias propriedades encontradas no abricoteiro, seja na fruta, brotos, flores, resina ou sementes beneficiam nossa saúde, de várias formas. O abricó pode ser empregado como:

  • digestivo;
  • antirreumático;
  • antisséptico;
  • vermífugo;
  • depurativo;
  • anti helmíntico;
  • fortificante.

As propriedades do abricoteiro conferem benefícios nos seguintes tratamentos:

  • gota;
  • cálculo renal;
  • malária;
  • ácido úrico;
  • tumores;
  • arteriosclerose;
  • hipertensão arterial;
  • deficiência de vitamina B1 e C;
  • fortalecimento dos dentes.

Observação

É importante lembrar que por mais que as plantas tenham propriedades curativas é preciso saber usar, pois em doses inadequadas podem provocar desequilíbrios. Antes de qualquer tratamento, é necessário consultar o médico para se obter diagnóstico e tratamento corretos.

5. Como consumir

O abricó pode ser consumido das seguintes formas:

  • in natura (consumido fresco);
  • sorvetes;
  • tortas doces;
  • picolés;
  • sucos;
  • mousses;
  • geleias;
  • compotas;
  • vitamina (fica na consistência da vitamina de abacate)

6. Receitas com Abricó

Suco de abricó

Bater no liquidificador a polpa de abricó com 500 ml de água e depois adoçar com açúcar, caso necessário.

Geleia de abricó

Cortar a polpa em pequenos pedaços e adicionar 1 copo de açúcar e levar ao fogo baixo, mexendo constantemente. Comumente, não é necessário adicionar água, mas se grudar na panela, coloque uma pequena quantidade de água. Gradativamente, vai se formando a textura de geleia e o doce fica no ponto em torno de 20 minutos. Depois de pronto, coloque em um recipiente de vidro bem lavado e o conserve guardado na geladeira.

Cuidado

É preciso tomar cuidado ao descascar o abricó, pois a casca e a massa, onde se encontra a polpa desta fruta, contém substâncias fortes, que são amargas e acres e podem, em contato com os lábios ou a língua, causar incômodo, por algumas horas.

O abricó da praia é mais uma das frutas exótica e nutritiva, que vale a pena consumir e quem não a conhece experimentar.

É necessário salientar que a fruta, que trata este conteúdo, é o abricó-da-praia (Mimusops coriacea), pois existem outras frutas conhecidas pelo nome de abricó, como por exemplo, o damasco (Prunus armeniaca) que, também, é conhecido como abricó e a outra fruta é o abricó da Amazônia (Mammea americana).

Quem já experimentou o abricó-de-praia? Se tiver alguma receita com essa fruta e quiser compartilhar, coloca nos comentários.