A dieta do tipo sanguíneo: exemplos, como funciona, controvérsias e contraindicações

  • atualizado: 
dieta do tipo sanguíneo

Você já deve ter ouvido falar sobre a Dieta do Tipo Sanguíneo que diz que determinados alimentos fazem bem a determinados grupos de sangue - uma dieta tão amada quanto criticada. Vamos ver, mais de perto, como é que essa dieta funciona e, o que comer, ou não comer, em função do seu tipo de sangue.

A dieta dos grupos sanguíneos foi concebida por Peter D’Adamo, naturopata norte-americano que já publicou diversos livros sobre o assunto onde explica os princípios sobre os quais fundamentou sua teoria, e dá detalhes sobre os alimentos favoráveis, e os desfavoráveis, para cada tipo sanguíneo.

Junto com a dieta em si, também estão conselhos e dicas sobre estilo de vida, atividades físicas e medicamentos naturais mais adequados. Você pode aprofundar o assunto, aqui, no site do autor.

Essa dieta do tipo sanguíneo, apesar de não existirem estudos específicos que a fundamentam, se espalhou pelo mundo justamente pela mão de médicos e especialistas em nutrição. Hoje, até os que praticam medicina ortomolecular a recomendam (aqui você poderá assistir a diversas palestras sobre essa dieta segundo a ótica ortomolecular).

Mas vejamos antes, como funciona essa dieta, segundo o seu autor.

Como funciona a dieta do tipo sanguíneo

Segundo Peter D'Adamo é muito importante considerar o tipo sanguíneo como parâmetro para buscar desfrutar de boa saúde.

O tipo de sangue que temos é uma característica genética que nos agrupa em outras características similares então, porquê não aceitarmos que também nos agrupe quanto aos alimentos que nos fazem bem ou mal, o potencial do nosso sistema digestivo, o que necessitamos quanto à atividade física ou como as plantas podem interagir com o nosso sistema imunológico?

De acordo com a teoria que fundamenta a dieta dos grupos sanguíneos os diferentes tipos de dietas surgem em diferentes períodos históricos, definem um perfil para cada grupo sanguíneo e uma lista de alimentos, dividida em 3 categorias: dos alimentos benéficos, neutros ou negativos (que devem ser evitados).

Veja as características particulares de cada grupo sanguíneo:

Tipo O - CAÇADOR / COLETOR

Este é o grupo sanguíneo mais antigo da humanidade. Apareceu no continente africano há 40 mil anos atrás, quando os seres humanos eram caçadores-coletores que se alimentavam basicamente de carne e algumas sementes e raízes. O tipo O tem um sistema imunológico forte, ativo e boa digestão. Seu ponto fraco é a tireoide (que pode ser fraca).

Para este tipo sanguíneo D'Adamo escreve "pessoas com sangue tipo O se sentirão bem ao seguirem uma dieta rica em proteína animal e um programa de exercícios vigorosos (...) não toleram bem os produtos lácteos e cereais". Devem dar preferência às carnes magras e peixes assim como frutas e legumes.

Este grupo deve evitar a vida sedentária e praticar atividade física regular e intensa.

Tipo A - O FAZENDEIRO

Neste grupo estão, predominantemente, pessoas que se sentirão melhor "seguindo uma dieta vegetariana, herança transmitida de seus antepassados que se tornaram agricultores sedentários e pouco agressivos...". Os do tipo A têm metabolismo oposto ao do tipo O, mais lento, com um aparelho digestivo frágil e um sistema imunológico mais sensível e menos adaptável.

As pessoas deste tipo sanguíneo se beneficiarão da prática de atividades relaxantes como a ioga.

Quanto à dieta alimentar, devem evitar carne, trigo e produtos lácteos e favorecer uma dieta de legumes, verduras, frutas, frescas e secas, sementes oleaginosas e cereais.

Tipo B - O Pastor

"A dieta alimentar do grupo B é muito equilibrada e inclui uma grande variedade de alimentos." Este é o grupo de pessoas verdadeiramente omnívoros e a fonte alimentar para estas pessoas, segundo indica D'Adamo, deve incluir carnes magras (exceto frango), peixe, vegetais de folhas verdes, frutas.

Quanto à atividade física, o grupo B tem a recomendação de praticar moderadamente qualquer tipo de esporte (natação, ciclismo e artes marciais são opções adequadas).

Tipo AB - O moderno

Este tipo sanguíneo é o mais novo pois apareceu, cerca de mil anos atrás e representa entre 2 e 5% da população. Tem semelhança tanto com o grupo A quanto com o B pois é uma combinação desses e, é chamado por D’Adamo, também de “O enigmático”, justamente pela dificuldade que há em definir suas características específicas.

Este é um grupo de pessoas que deve restringir o consumo de carne vermelha, frios e massas, dar preferência a peixes, produtos lácteos, vegetais, gordura vegetal, frutas e bebidas como chá e café. Algumas das atividades físicas mais recomendadas são: ioga, tai chi, ciclismo, tênis ou natação.

No entanto, outras teorias também relacionam o tipo sanguíneo com características que afetam a saúde, como é o Ketsueki-gata, teoria japonesa que fala do tipo de influência que seu tipo sanguíneo pode ter nas suas características físicas, mentais e até emocionais.

O que cada grupo come?

Bem, é preciso ter claro que alguns alimentos são bons, outros neutros e outros, fazem mal, então, dependendo do seu tipo sanguíneo, faça uma lista bem clara destes alimentos, se quiser seguir essa dieta.

Para ter uma ideia, dê uma olhada nesse pdf elaborado por Leandro Marshal.

GRUPO O

Para as pessoas deste grupo é recomendada uma dieta bastante rica em proteínas de origem animal, carnes de todo tipo, peixe (mas não todos os tipos) e ovos para associar com abundância de frutas e legumes (sem couve-flor, couve Bruxelas, repolho roxo, cogumelos, milho, batata, berinjela e azeitonas pretas).

Quanto aos cereais, evitar aqueles que contêm glúten, assim como também deve evitar todos os produtos lácteos.

Dentre as leguminosas, este grupo só se beneficia, realmente, do feijão vermelho e do azuki.

GRUPO A

O grupo A é vegetariano por excelência. Neste caso, você que tem tipo sanguíneo A se beneficiará de um consumo mínimo, ou mesmo nenhum consumo, de carne de qualquer tipo (exceto frango e peru), do consumo moderado de peixe que contenham elevado teor de ômega 3 (peixes de águas frias como salmão) e ovos, em geral.

Esse grupo também se beneficiará do consumo de soja e derivados assim como da maioria das leguminosas conhecidas mas, devem evitar leite e produtos lácteos e cereais ricos em glúten.

São recomendados a maioria dos vegetais e, no caso das frutas, são desaconselhadas as frutas cítricas, banana e melão.

GRUPO B

O grupo B pode seguir uma dieta variada: pode comer carne (excepto frango e porco) e peixes (mas não salmão fumado, anchovas e amêijoas). Este grupo também pode comer certos tipos de legumes (embora não sejam recomendados alguns como lentilha e grão de bico) e devem evitar trigo e outros grãos com glúten.

A peculiaridade deste grupo reside no fato de que qualquer um que pertence a ele pode tomar leite e derivados (com exceção de queijo gordo e temperado).

Os alimentos neutros, para as pessoas do grupo B, são alguns vegetais com exceção de abóbora, alcachofras, azeitonas verdes e pretas, tomates, rabanetes e alcachofra de Jerusalém e as frutas, romã e tomate, que devem ser evitados.

GRUPO AB

O grupo AB mistura um pouco as características dos dois grupos anteriores. Quanto ao consumo de carne são recomendados apenas alguns tipos: coelho, cordeiro e peru. No caso do peixe, as pessoas deste grupo sanguíneo em vez há mais chance (para evitar salmão defumado, mariscos, anchovas e mariscos).

Você pode comer queijos macios como feta, ricota e mussarela, não temperados ou leite integral.

Dentre as leguminosas as mais recomendados são os feijões (fresco e seco), vermelho e verde, lentilhas, evitar o feijão azuki, feijão preto e grão-de-bico.

Entre os cereais, no entanto, prefira milho e arroz. Quase todos os vegetais são permitidos exceto aqueles negativos tanto para os grupos A ou B.

Alguns exemplos para sua alimentação diária

Vamos deixar algumas sugestões que combinam alimentos, conforme o tipo sanguíneo do grupo ao qual você pertence. São sugestões muito gerais só para orientar quem se interessa.

O mais interessante é você se aprofundar no estudo do seu grupo sanguíneo e escolher, de acordo com as suas preferências e características genéticas, o tipo de alimentação que lhe é mais adequada.

GRUPO O

Café-da-manhã: chá verde, frutas frescas e amêndoas, nozes e castanhas, ovos com legumes se você preferir uma refeição mais consistente e saborosa

Almoço: peixe ou carne com legumes, pão de quinoa

Jantar: sopa de feijão azuki ou carne (se você não tiver comido no almoço) com salada

GRUPO A

Café-da-manhã: panquecas de trigo sarraceno e quinoa com mel, capuchino com leite de soja ou ovos fritos e legumes

Almoço: macarrão de trigo sarraceno com legumes ou peixe com legumes

Jantar : tofu ou peixe com legumes

GRUPO B

Café-da-manhã: biscoitos com amêndoas, chá verde, frutas ou ovos

Almoço: carne ou peixe, salada ou legumes, arroz e vegetais

Jantar: queijo cottage com legumes ou sopa de legumes, carne ou peixe, se você ainda não tiver comido na anterior refeição

GRUPO AB

Café-da-manhã: frutas e chá verde com pão de soja ou muesli, se preferir omelete com ricota

Almoço: peixe ou carne com legumes ou tofu

Jantar: lentilha salada, queijo e vegetais

CONTRAINDICAÇÕES

Não há desvantagens reais em se seguir este tipo de dieta a não ser o fato de que ela pode não te dar os resultados prometidos ou, como é o caso do grupo O, pode acontecer de você ultrapassar a dose recomendada em proteína animal e recair nas desvantagens do exageros que dela decorrem.

Claro que, se você mantém uma dieta equilibrada, sem excessos, retira o trigo da sua vida e outros alimentos inflamatórios (os que contêm glúten, em geral) e faz um pouco de exercícios físicos para fugir ao sedentarismo, com certeza irá se sentir muito melhor do que se não o fizer.

O parecer do nutricionista

No Greenme Itália pedimos o parecer de uma nutróloga, Paola Assunta Buccarella sobre as recomendações da dieta sanguínea e, eis o que ela nos disse:

"Do meu ponto de vista e experiência pessoal, a dieta dos grupos sanguíneos deve se considerar dentro de uma avaliação de 360 graus sobre o assunto. Na minha prática médica eu era capaz de reconhecer, em uma avaliação do ponto de vista da história clínica e exame físico dos meus clientes, características psico-físicas e atitudes alimentares muito semelhantes em pessoas que pertenciam a um determinado tipo de sangue mas, me sinto compelida a enfatizar isso. Estou absolutamente convencida de que inexiste qualquer padrão alimentar que suplante a maravilhosa complexidade do ser humano como um todo.

O que temos a fazer é ouvir o nosso corpo que se comunica com a sua linguagem 'não-verbal', o que todos realmente precisamos é aprender a ouvir e seguir o caminho certo para além de todos os esquemas e hábitos mentais que construímos durante a nossa existência. E você pode, desviando a atenção de tudo o que nos rodeia e do que se ouve por aí, cultivar a concentração em si mesmo, ativando a sua percepção natural. Basta experimentar!".

Especialmente indicado para você:

setaO QUE O SEU TIPO DE SANGUE DIZ SOBRE VOCÊ?

setaSANGUE E PERSONALIDADE: A TEORIA QUE ASSOCIA O TIPO SANGUÍNEO COM AS CARACTERÍSTICAS DE CADA UM

setaA DIETA DA PROTEÍNA EMAGRECE? QUAIS SÃO OS RISCOS? RESPONDE UM NUTRICIONISTA