Bisfenol A (BPA): ainda presente em 38% dos alimentos enlatados

  • atualizado: 
Bisfenol A

Um estudo norte-americano confirma que, ainda hoje, em quase 40% dos alimentos enlatados encontra-se o bisfenol A (BPA), uma substância de prováveis efeitos tóxicos usada no revestimento de embalagens de produtos alimentícios para melhorar sua conservação, entre outros usos.

O BPA é mormente usado na produção de materiais plásticos (garrafas, copos, utensílios e até mamadeiras), tendo já sido proibido em vários países dada a sua periculosidade, embora ainda seja muito utilizado por ser um monômero chave na produção de resinas epóxi.

Sua maior suspeita é a de ser um desregulador endócrino. Várias associações e entidades ligadas à saúde pública, declararam suas preocupações com relação à exposição do produto em seres humanos, através de estudos e comunicados científicos. Atualmente, pesquisadores do Center for Environmental Health analisaram o conteúdo de mais de 250 embalagens de alimentos que são comumente encontrados em lojas e supermercados norte-americanos.

De acordo com os resultados, quase 40% dos alimentos enlatados (ou seja, 38%) continham o muito discutido BPA, cujos efeitos sobre a nossa saúde estão relacionados ao aparecimento da obesidade, ao câncer, à má-formação fetal, à infertilidade masculina, à endometriose e muito mais.

Apesar dos EUA, e também na Europa e no Brasil desde 2011, o BPA ser proibido em produtos para bebês e em garrafas de plástico por causa das toxinas que soltam, muitas latas para comida ainda hoje ainda contêm a substância.

Ainda que um passo avante tenha sido dado (um estudo semelhante há dois anos, tinha encontrado BPA em 67% dos produtos), de acordo com especialistas, isso não é suficiente: a preocupação é que os números reais representem um perigo ainda maior para os consumidores. 38% é sempre muito, o objetivo é realmente chegar a um completo “BPA free”.

A pesquisa foi realizada nos Estados Unidos, mas uma vez que o problema existe no mundo inteiro, o melhor a fazer é realmente evitar de consumir alimentos enlatados ou embalados. À parte a questão do BPA, os alimentos industrializados geralmente contêm açúcar e sódio em excesso além de conservantes, colorantes e calorias vazias.

Leia mais sobre Alimentação e Saúde:

seta

EXCESSO DE BATATA FRITA DUPLICA O RISCO DE MORTALIDADE 

setaGRAMA DE TRIGO: O ALIMENTO MAIS ALCALINIZANTE E DESINTOXICANTE!

setaCEBOLA ROXA, A INIMIGA DO CÂNCER DE CÓLON E DE MAMA