Dieta alcalina: como funciona, o que comer, o que evitar + cardápio semanal

  • atualizado: 
dieta alcalina

A acidez em excesso não faz bem ao organismo. Isso por que o corpo precisa manter-se alcalino, para funcionar de modo eficiente.

Os mecanismos que envolvem os processos metabólicos tendem a produzir esse equilíbrio no Ph (Potencial Hidrogênico Iônico), no entanto uma alimentação excessivamente ácida pode prejudicar esse balanceamento.

A acidez prejudica a oxigenação e a nutrição das células, com isso todas as funções ficam comprometidas e por isso, a dieta alcalina pode ser tão interessante. Por meio dessa “correção” alimentar, o organismo sofre uma desintoxicação, favorecendo o emagrecimento e fortalecendo o sistema imunológico.

Quer saber mais sobre a dieta alcalina? Confira.

O que é dieta alcalina – seus prós e contras

alimentos alcalinos

A dieta alcalina tem como principal objetivo diminuir a acidez do organismo, deixando o PH do sangue mais alcalino. Isso, no entanto, não significa restringir a alimentação a determinados grupos alimentares, mas promover o correto equílibrio, privilegiando alimentos mais alcalinos, como pepino, tofu, salsinha, entre outros.

Especialistas recomendam que os adeptos da dieta alcalina façam a ingestão de alimentos do dia com 60% de alimentos alcalinos e 40% ácidos. Essa equação seria suficiente para promover essa limpeza interna e auxiliar na perda de peso e prevenção de doenças.

No entanto, como toda dieta, a alcalina possui alguns prós e contras. Conheça alguns:

Prós:

Reeducação alimentar

Por incluir uma gama de alimentos de vários grupos, privilegiando frutas, verduras, legumes e integrais, a dieta alcalina pode ajudar na reeducação alimentar, ao treinar o paladar para se acostumar com alimentos mais saudáveis e não industrializados.

Prevenção de doenças

Além de deixar o organismo menos tóxico, facilitando a boa função celular, a dieta alcalina pode ser útil também para evitar que o próprio organismo “roube” minerais importantes, para forçar esse equilíbrio do Ph, algo que acontece, por exemplo, com o cálcio. Quando há muita acidez corporal, o organismo retira minerais importantes de outras áreas, como dos ossos, para promover esse equílibrio.

Por isso, uma dieta alcalina pode ajudar a evitar problemas de saúde, como o cálculo renal e ainda proteger a saúde óssea.

Diminuição da retenção de líquidos

A acidez provocada pelas reações químicas naturais do organismo, bem como dos alimentos ingeridos, facilitam a retenção de líquidos, na medida em que o corpo dilui essa acidez em água. O equilíbrio alcalino pode, assim, diminuir essa retenção.

Desestimula o consumo de produtos industrializados

Alimentos industrializados naturalmente acidificam o organismo, por isso não fazem parte da dieta alcalina, o que é um benefício, tendo em vista a quantidade de substâncias negativas à boa saúde do corpo, de modo geral.

Contras:

Pode não suprir todas as necessidades alimentares

É sempre bom lembrar que cada organismo é único e demanda alimentações diferentes, a depender da necessidade e objetivo de cada um. Por isso é importante primeiro consultar um especialista, antes de aderir a dieta alcalina pois, a incorreta retirada de determinados alimentos, sem a devida substituição, podem prejudicar a saúde, provocando um efeito inverso ao esperado.

Monotonia

Muita gente pode considerar a dieta alcalina pouco atrativa, pois ela acaba carecendo de variedade, por mais que contemple todos os grupos alimentares.

Não promove perda de gordura corporal

Esse reeequílibrio do Ph do corpo não significa perda de gordura corporal. O que acontece é que o organismo fica mais saudável e livre de toxinas, diminuindo também a retenção de líquidos, o que pode favorecer a perda de peso.

Não necessariamente emagrece

A dieta alcalina não promove perda de gordura corporal, como mencionado no item anterior, por isso pode não emagrecer. Além disso, ela não faz contagem de calorias, algo essencial para o eficaz controle da ingestão alimentar e dos gastos calóricos.

O que comer e o que evitar na dieta alcalina

alimentos alcalinos 2

A dieta alcalina não é restritiva, mas desestimula determinados alimentos, como os industrializados.

O mais importante, nesse caso, é montar um cardápio - sempre em conformidade com a opinião de um especialista - que contemple variados grupos alimentares, de modo a favorecer sempre os alcalinos.

Conheça alguns alimentos recomendados e outros que devem ser evitados.

Alimentos altamente alcalinos

Alimentos moderamente alcalinos

Alimentos com algum grau de alcalinidade

O que evitar:

  • Chocolate e cacau
  • Bebidas alcoolicas
  • Café
  • Refrigerantes
  • Alimentos indutrializados, de modo geral
  • Sorvete
  • Geleias
  • Batata
  • Cogumelo
  • Carne vermelha
  • Açúcar, mel e adoçante
  • Mostarda
  • Vinagre
  • Queijo
  • Ovo
  • Peixe e mariscos
  • Amendoim, pistache e frutas secas

dieta alcalina 2

Sugestão de cardápio da semana

Abaixo, conheça uma opção de cardápio semanal para quem faz dieta alcalina. Existem possibilidades de alternar determinados alimentos, a depender do gosto de cada um.

Desjejum

Um copo de água com algumas gotas de limão

Café da manhã

1 copo de suco de clorofila + 1 biscoito integral caseiro com 1 colher (sopa) de geleia de frutas vermelhas ou laranja (sem açúcar) ou uma banana amassada com flocos de aveia.

Lanche da manhã

1 xícara de chá verde
1 taça de salada de frutas, como banana, abacaxi, tangerina, manga, cereja + 1 colher de sobremesa de linhaça dourada triturada ou 1 colher de sobremesa de chia.

Almoço

1 prato com salada de folhas verdes + 4 colheres (sopa) de grão-de-bico e 1 colher (sopa) de tahine + 1 colher (sopa) de arroz integral

Lanche da tarde

2 punhados de semente de girassol ou abóbora torrados + 1 col. (sopa) de pasta de grão-de-bico, com aipo, pimentão amarelo e tomate-cereja + 1 tangerina

Jantar

2 pratos (sopa) de sopa de legumes com alga kombu + 2 colheres (sopa) de arroz selvagem ou integral

Ceia

1 xícara de chá de erva doce + 1 fatia de abacaxi aquecida com raspas de limão por cima

Procure um nutricionista

É importante sempre consultar um especialista antes de aderir a qualquer tipo de dieta alimentar. Só ele poderá dizer qual é a tua real necessidade, e quais são os cardápios mais adequados para você, em particular. Por isso, se gostou da proposta da dieta alcalina, não esqueça de recorrer a um nutricionista, em primeiro lugar.

Outras dietas que poderão te interessar:

setaDIETA PARA PERDER BARRIGA

setaDIETA DUKAN

setaDIETA LOW CARB

setaDIETA DA SOPA