Comida da vovó? Não é mais boa para nós, tem muita gordura e caloria, revela estudo

  • atualizado: 
comida da vovó

Ahhhh comidinha gostosa da vovó! Tem quem aguarde ansiosamente o fim de semana para se deliciar, enquanto outros que não têm mais vovó, ficam na saudade. No entanto, uma nova pesquisa desmascara o idílio: a comida da vovó não é mais boa pra gente!

Molhos que nadam no óleo muitas vezes reutilizado, bolinhos fritos e almôndegas de carne super condimentados, tortas repletas de queijos, presunto, salsicha e assim por diante. Tudo muito bom mas nem tanto saudável! A comida da vovó é geralmente demasiadamente rica em condimentos, muitas vezes feita de proteína e gordura animal, além de ser muito calórica.

E precisamente por este motivo, não seria mais adequada para as novas gerações.

É o que emerge de uma nova pesquisa realizada pela London School of Economics publicada na revista "Food Policy", que explica exatamente isso: hoje em dia não podemos mais comer como comiam nossos pais, menos ainda como comiam nossos avós!

A razão é muito simples: tudo mudou. Não temos mais a vida “dura” que tiveram nossos avós que caminhavam, trabalhavam na terra, não paravam um minuto, tudo era feito “no braço”: lavar roupa, pegar água do poço, limpar… Hoje temos a máquina de lavar, o aspirador de pó sem falar no carro, no controle remoto :o

Na verdade, hoje em dia a maioria das pessoas faz um trabalho sedentário, passa a maior parte do dia sentado na frente do PC e muitas vezes sequer faz alguma atividade física. Em suma, a comida altamente calórica andava bem até cerca de 30 ou 40 anos atrás, mas hoje, de acordo com os especialistas, poderia ser perigosa, ainda que feita com todo amor de vó.

A pesquisa

O estudo foi realizado analisando 26 países no período entre 1989 e 2005, durante os quais foram relacionados os estilos alimentares à obesidade, uma tendência vista como generalizada dada a globalização. Como foi explicado pelo Dr. Joan Costa-Fonte, autor do estudo:

"Nós ainda estamos comendo como comiam nossos pais ou até mais, mas não nos movimentamos como eles se movimentavam. Antes, as pessoas tinham que se deslocar a pé para ver outras pessoas, agora ligamos o Skype, pegamos o carro, o ônibus ou o metrô em vez de caminhar".

E se a nossa alimentação já não tem mais a ver com a alimentação dos nossos pais, imagine se teria a ver com a dos nossos avós. Realmente de duas uma, ou comemos de menos ou nos movimentamos mais. O que vocês preferem?

Especialmente indicado para você:

A IMPORTÂNCIA DAS AVÓS NA FAMÍLIA E NO CRESCIMENTO DAS CRIANÇAS

10 BONS HÁBITOS QUE DEVEMOS APRENDER COM NOSSOS AVÓS

OS AVÓS NA CONSTRUÇÃO DE UMA HUMANIDADE MAIS COMPETENTE