As 3 sementes alternativas ao uso dos cereais

  • atualizado: 
sementes alternativas

Cereais são plantas da família botânica das Gramineae, das quais usamos as sementes para nos alimentarmos há milênios. No entanto, a tanto tempo quanto, na alimentação do ser humano, entram outras sementes muito ricas que hoje conhecemos como pseudo-cereais.

São estas o trigo-sarraceno (trigo negro ou mourisco), a quinoa e o amaranto - bem, pelo menos são essas as três mais usadas na atualidade porém, a natureza têm muito mais plantas com sementes alimentícias em sua despensa.

Mas, essas plantas de sementes tão ricas são considerados “quase como” os cereais pela sua extrema riqueza em proteína completa à diferença dos outros cereais e minerais como o ferro, zinco, selênio e magnésio. Também é de se ressaltar a riqueza em esqualeno, no amaranto, comparável à que há nos peixes de águas frias - esqualeno é um antioxidante poderoso.

Por outro lado, nenhum dos pseudo-cereais contêm glúten o que os torna imprescindíveis para as dietas celíacas.

setaLeia mais: CONHEÇA OS CEREAIS SEM GLÚTEN E VARIE O TEU CARDÁPIO

Trigo-mourisco, sarraceno ou preto

trigo saraceno

O trigo-mourisco, Fagopyrun esculentum, é da família Polygonaceae, parente do ruibarbo e das azedas, uma planta de flor, nada parecida com os capins que são as gramíneas. Mas, suas sementes são muito nutritivas, especialmente ricas em manganês e magnésio, com um alto índice de saciedade, é também uma boa fonte de fibras.

Este alimento gera calor no corpo e aporta energia, por seu elevado teor de carboidratos, por isso é mais adequado o seu consumo no tempo frio. O trigo-sarraceno está incorporado, tradicionalmente, na alimentação russa, eslava e britânica, como mingau, sopa e na mistura de pães.

setaLeia mais: TUDO QUE VOCÊ QUERIA SABER SOBRE O TRIGO-SARRACENO

Amaranto

amaranto


O amaranto, Amaranthus, é um gênero botânico da família Amaranthaceae, nativo do México e abundante em toda a Latinoamérica. As plantas deste gênero são conhecidas como bredos ou caruru das quais, 17 espécies são comestíveis tanto em folhas quanto em sementes.

setaLeia mais: BERTALHA, UM ESPINAFRE DIFERENTE! BENEFÍCIOS, PROPRIEDADES MEDICINAIS, RECEITAS

São ricos em lisina, um aminoácido essencial e têm elevado teor de cálcio, ferro, fósforo, magnésio e vitaminas diversas. As sementes de amaranto são transformadas em farinha, flocos de amaranto, massa, pão é um alimento especialmente indicado para os que sofrem de doença celíaca.

setaLeia mais: DOENÇA CELÍACA: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Quinoa

quinoa

A quinoa é uma planta da família Amaranthaceae, a Chenopodium quinoa, nativa dos Andes do Peru, Bolívia, Equador e Colômbia. Este era o alimento preferido dos incas por sua riqueza nutricional. A quinoa é uma fonte completa de proteína de alto valor biológico (comparável à do leite de vaca), especialmente equilibrada quanto aos aminoácidos que contêm - lisina, cisteína e metionina - que se apresentam em concentrações muito elevadas, em comparação a outras sementes.

Também é uma excepcional fonte de cálcio, ferro, magnésio e potássio e, é muito rica em vitaminas do complexo B e vitamina E. A ingestão regular de quinoa ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares, reduz o colesterol, pressão arterial e elimina as enxaquecas. É comercializada em farinha, flocos e grãos, incorporada a massas e pães. Pode ser ingerida cozida, pura ou misturada com outros grãos e cereais diversos.

setaLeia mais: QUINOA: PROPRIEDADES, CALORIAS, COMBINAÇÕES

Especialmente indicado para você:

setaQUINOA: TODAS AS PROPRIEDADES CIENTIFICAMENTE COMPROVADAS

setaRECEITAS COM QUINOA: SAUDÁVEIS, RÁPIDAS E FÁCEIS

setaMANUTENÇÃO INTESTINAL COM ERVAS, FRUTAS E CEREAIS - ALGUMAS RECEITAS