Embrapa desenvolve hambúrgueres feitos com descarte de caju

Duas novas fórmulas para hambúrguer vegetal foram desenvolvidas pela Embrapa Agroindústria Tropical (CE). As duas formulações são baseadas no reaproveitamento de fibras vegetais comestíveis e têm como principal ingrediente a fibra do caju, um resíduo normalmente descartado pelas fábricas de suco.

Uma das formulações de hambúrguer de caju, para produção industrial, tem o incremento proteico de soja. A outra tem como base proteica o feijão de corda, ou feijão caupi, e é uma formulação prática para produção doméstica, que pode funcionar como renda alternativa para os agricultores familiares. Estas duas formulações já são o aprimoramento do hambúrguer feito só com fibra de caju e condimentos pois, agora, com o incremento proteico, tornou-se um alimento mais nutritivo.

Segundo os pesquisadores da Embrapa, a aceitação destas novas formulações é boa tanto pelo sabor quanto pelo custo, bastante mais barato do que as opções vegetarianas, veganas ou de carne bovina. O seu principal insumo, a fibra do caju, é muito barata e isso repercute no preço final do produto.

Os estudos de viabilidade econômica realizados apontam para R$ 12,00 o preço final de 1 kg de hambúrguer de caju, 24 % abaixo dos preços de mercado dos outros hambúrgueres vegetais, que atingem os R$ 50,00 por kg.

Seu custo ambiental também se mostra bastante interessante já que significa uma importante economia de água para a sua produção. Uma das indicações para o uso deste hambúrguer de caju é a sua introdução em dietas hipoproteicas, sem perda da sensação de saciabilidade e sabor.

É uma ótima notícia!

Leia também:

5 RECEITAS DE HAMBÚRGUER VEGETAL

Fonte e foto:Embrapa