No Diet Day: 06 de maio contra a obsessão pela dieta

dieta nodietday

#NoDietDay: ou seja, tirar um dia para deixar de lado a obsessão pela dieta ou levá-la um pouco menos a sério e dizer, pelo menos em um dia, amanhã, 6 de maio, adeus à preocupação com o que comer para manter a forma ou emagrecer. 

A proposta é fazer com que, pelo menos por um dia, as pessoas obcecadas com a dieta (incluindo crianças) se perguntem se vale realmente a pena ser tão duro consigo mesmo, talvez com uma deliciosa refeição na frente, entendendo que é possível manter em forma, comendo bem.

No Diet Day é o dia internacional que proíbe a “ânsia da balança”, e por incrível que pareça esta não é uma novidade, pois a ideia surgiu há 23 anos.

Em 1992, Mary Evans Young, ex-anoréxica e fundadora da Associação ”Diet Breakers”, decidiu agir depois de saber que uma garota de 15 anos de idade tinha cometido suicídio depois de ter sido caçoada por ser gorda.

O que era necessário era ter um dia dedicado à sensibilização sobre o perigo de levar adiante uma dieta pouco saudável, com restrições absurdas, desregulada e sem um acompanhamento médico sério. Talvez o mais importante de tudo é aprender a respeitar o nosso corpo como ele é, sem querer se tornar o que não podemos ser, por natureza diversa.

Para estarmos bem, bastaria termos uma dieta saudável. É impressionante, mas muitas pessoas, para emagrecerem, acabam chegando ao extremo oposto, onde precisam engordar para sobreviverem.

No Diet Day visa ajudar as pessoas a ter um relacionamento saudável com os alimentos, abandonando dietas restritivas com resultados nocivos que podem levar à anorexia, bulimia, doenças sérias e de tratamento delicado.

A obsessão com a dieta, como bem recorda o National Center for Eating Disorders, pode ser perigosa: 30% das meninas de 10 a 14 anos já fizeram dieta. É muito melhor se concentrar em comportamentos saudáveis, ​​como parar de beber refrigerantes, evitar junk food, variar a alimentação, comer frutas e verduras da época, e fazer algum movimento, do que se deixar enganar por padrões de beleza ditados pela mídia.

Pense bem e, se gostar, divulgue essa ideia!

Leia também: França adota lei contra as modelos magras demais