Ranking “Por Trás das Marcas” 2015

Ranking

Há dois anos do início da campanha “Por Trás das Marcas”, a Oxfam está pronta para classificar e fazer um ranking das “Dez Grandes”, ou seja, as 10 maiores multinacionais da alimentação. 

O ranking avalia as políticas e os compromissos das 10 maiores empresas globais de alimentos, com o intuito de melhorar a segurança alimentar e assegurar a sustentabilidade social e ambiental nas suas cadeias produtivas.

As 10 multinacionais avaliadas são: Coca-Cola, Danone, General Mills, Kellogg's, Mars, Mondelez, Nestlé, PepsiCo, Unilever e Associated British Foods (ABF).

O relatório centra-se em sete questões particularmente relevantes para a vida das pessoas que vivem em situação de pobreza.

São eles:

*o direitos dos trabalhadores rurais,

* o apoio aos pequenos produtores,

* o tratamento das mulheres,

* acesso e gestão da terra,

* acesso e gestão da água,

* a luta contra as alterações climáticas,

* a transparência dos dados corporativos.

A classificação da Oxfam revela que as empresas multinacionais estão prestando mais atenção aos impactos sociais e ambientais de suas cadeias produtivas.

Ranking multinacionais alimentos

 

Como se vê do quadro acima, a ABF britânica continua a ocupar o último lugar na classificação com uma pontuação final de 30%, resultado bem abaixo da metade da pontuação que obteve a Unilever (71%). Na parte inferior da tabela estão, então, Kellogg's, Danone e General Mills.

A Unilever alcançou o primeiro lugar superando a Nestlé. O gigante de laticínios Danone, em um ano desceu do sexto para o oitavo lugar empatando com a General Mills, e também obteve a menor nota em um tema específico: promoção dos direitos das mulheres empregadas em atividades agrícolas dentro de sua cadeia produtiva, destacando-se na tabela.

Depois de 12 meses de campanha, a pressão da Ofam está fazendo diferença. "Mais de 395 mil pessoas exigiram mais das “Dez Grandes”, e, embora ainda precisem fazer mais, seus indicadores começam a melhorar."- lê-se na home page da campanha.

Os apoiadores da Oxfam conseguiram convencer as três maiores empresas do mundo do chocolate em respeitar os direitos de mais mulheres em sua cadeia de fornecimento. Em seguida, colocaram pressão sobre a Coca-Cola, a maior empresa multinacional do mundo, e a PepsiCo, a maior no que diz respeito ao setor de alimentos e bebidas, fazendo-as adotarem uma política de tolerância zero à grilagem em suas cadeia de abastecimento.

No ano passado, a Oxfam levou a General Mills e a Kellogg's a se comprometerem a medir, divulgar e reduzir a quantidade de emissões em toda a sua cadeia de fornecimento, para deter as mudanças climáticas que provocam a fome.

Com a esperança de que as promessas das multinacionais sejam transformados em compromissos concretos, a Oxfam convoca todos a apoiarem a campanha “Por Trás da Marca” entrando aqui.

Leia também: A comida globalizada é cada vez menos segura: alarme da OMS

Fonte fotos: behindthebrands.org