30 Days of Bugs: o estudante que comeu insetos por um mês

estudante comeu insetos por um mês

Uma dieta a base de vermes, larvas e grilos, faz com que você se arrepie apenas de pensar? E foi exatamente isso que fez um estudante norte-americano por 30 dias, contando a sua experiência no Blog 30 Days of Bugs.

Durante todo o mês de fevereiro, Camren Brantley-Rios comeu refeições com insetos três vezes por dia, para testemunhar que se trata de uma alternativa válida para a carne, e muito mais sustentável. De fato, os insetos têm um alto teor de proteínas e calorias, mas consomem muito menos recursos para a sua criação, como se pode imaginar.

Como foi a experiência? Muito bem, garante o cara, especialmente uma vez passado o ceticismo inicial. Claro, houve experiências culinárias que saíram muito ruins, como uma vez em que ele tentou cozinhar o bicho-da-seda: gosto e odor ruins, explicou. Outras receitas ficaram boas, como as que ele usou baratas, limpando as pernas, asas e fritando tudo com diferentes ervas, cogumelos e cebola.

Difícil de acreditar, mas Camren diz que agora ama a sua dieta de insetos. E foi capaz também de convencer sua mãe a se juntar a ele em algumas refeições. Jason Dombroskie, responsável pela coleção de insetos da Cornell University, disse que projetos como este podem encorajar mais pessoas a experimentarem comer insetos em suas refeições.

Arroz com insetos

Sushi de insetos

Há mais de um milhão de insetos comestíveis com sabores únicos e uma infinidade de maneiras de prepará-los.

Vamos continuar a preferir outras alternativas, igualmente com proteínas e sustentável mas, baseada em plantas… O que você acha?

Leia também: Comer insetos: mesmo os veganos deveriam?