Colesterol alto: um prato de cevada ou aveia para abaixá-lo

Colesterol alto

Colesterol, um importante indicador da nossa saúde que não deve ser subestimado. Muitas vezes para abaixá-lo se recorre aos remédios naturais ou sintéticos. Mas, em alguns casos, poderia ser suficiente agir, apenas usando alimentos capazes de reduzir a acumulação de gordura no sangue ou ao menos conseguir fazer com que o intestino absorva menos gordura.

Entre os alimentos que devemos colocar mais frequentemente em nossas mesas estão a cevada e a aveia.

Estes dois cereais, muitas vezes esquecidos por nós que costumamos usá-los de uma forma muito esporádica, dentro de uma sopa de legumes ou na banana amassada com aveia, foram o foco de uma nova pesquisa que mostrou que a presença de beta-glucanos (fibras solúveis) neles contidos, pode ser de grande ajuda na redução do colesterol.

E nem seria necessário consumir altas doses dessa substância. Seriam suficientes 3 gramas da fibra por dia, a quantidade mais ou menos de um prato de cereal (aproximadamente 85 gramas), embora a quantidade de beta-glucano varie conforme o tipo de cevada e de aveia.

A pesquisa foi publicada no American Journal of Clinical Nutrition, e baseou-se na revisão de 28 estudos anteriores sobre o assunto, onde foram feitas comparações entre diferentes tipos de dietas, algumas com pelo menos 3 gramas de beta-glucanos e outras pobres desta substância. Observou-se que as dietas ricas em fibras solúveis ajudaram a reduzir o colesterol ruim (LDL) em 9,6 mg / dL e estas agiam particularmente bem, próprio sobre as pessoas que mais precisavam dessa ajuda, ou seja, as pessoas que tinham altos níveis de colesterol ruim no sangue.

Uma vez que os beta-glucanos também são encontrados dentro dos grãos de cereais e não apenas do lado de fora (ainda que a parte de fora o contenha em maior quantidade) de acordo com especialistas, nem sequer precisaria consumi-los na versão integral.

O importante é não se esquecer de comer um prato de cevada ou de aveia se estiver tentando abaixar o colesterol.

Leia também: Melancia contra o colesterol e doenças cardíacas